Lara Sex!!!

Lara Sex!!!



This page is powered by Blogger. Isn't yours?
Quarta-feira, Março 17, 2010

Sexo Fashion...

Sabe aquela transa rapidinha? Que acontece quando menos se espera???
Depois de um beijo excitante no escurinho do cinema... ou depois de uns "agarros" dentro do carro... numa ruazinha sem saída?
Na escada do seu prédio (de pé)??? Na mesa do seu escritório (meio deitado)???


Quem já não cometeu umas dessas loucurinhas... não sabe o que esta perdendo...


Mas não é sempre que temos tempo suficiente para todo aquele ritual... tira roupa daqui... tira roupa de lá...
O negócio tem que ser rápido porque a qualquer instante alguém pode chegar!


Então vamos economizar tempo!!!


Subir a saia ou o vestido... abaixar a calcinha... ou até mesmo tirar apenas uma das pernas...
Amassar entre os dedos a camiseta... desabotoar apenas os primeiros botões da camisa...
Puxar a gravata para o lado...


As roupas neste momento, não são nem percebidas... porque o momento pede tanta “agilidade e rapidez” que o contato corpo a corpo... pela na pela... não vai fazer falta!!!
E, na minha opinião, é uma situação muito erótica.


Parece (em alguns caso é mesmo) uma coisa proibida!!!
Perigo!!! Atenção dobrada!!!
São ingredientes que apimentam bastante estas situações inusitadas...
Alem é claro... de serem deliciosas...


Transar de pé com roupa!?
A D O R O!!!
Me excita!
Acho meio pré histórico. Risos...

Instinto animal...


Vc quer sentir... mas alguma coisa te atrapalha... sua atenção é desviada para onde esta mais acessível...


Só existe um porém!
Se o bicho pegar... alguma roupa pode sair rasgada... sem botão... toda desengonçada...


Sem problemas!

É hora de ir para um lugar mais tranqüilo... começar tudo novamente...
Mas...
desta vez... sem nada!

Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu


Terça-feira, Março 16, 2010

Momentos mágicos... Momentos íntimos... Momentos a dois...



Quinta-feira, Março 11, 2010

Os 7 Pecados Capitais do Sexo!!!
Xô Tesão!!!



• Ser amigo demais e esquecer de seduzir!


Casal não é irmão. Por mais entendimento que haja entre os parceiros (e entendimento é ótimo), não se pode deixar de lado os jogos de sedução e conquista no relacionamento. É muito bom assistir à TV junto, bater papo e curtir a companhia do outro, mas lembre-se: quem esta ao seu lado não é um mero companheiro de quarto. Atiçar o interesse sexual é fundamental.


• Deixar a iniciativa sempre para o outro!


Não espere que a iniciativa para o sexo venha sempre do parceiro. Demonstrar interesse é importante para levantar a auto-estima do seu par e deixar as coisas mais excitantes.
Mesmo quando rolar um cansaço, vale a pena fazer um esforço e aceitar o convite para um drinque ou um jantar. Dizer não por muitas vezes... pode fazer com que o outro desista de investir em você.


• Ser criativo só no trabalho ou com os filhos!


Tem gente que vive inventando passeios e brincadeiras diferentes para fazer com as crianças. E no trabalho é cheio de idéias para impressionar o chefe ou tornar o negócio mais lucrativo. Em casa, porém, é de uma mesmice que dá sono. O parceiro também merece ser alvo da sua imaginação. No relacionamento, ser previsível demais e esquecer de surpreender é um convite à monotonia.


• Exagerar na dose de fantasia sexual!


Ter fantasias sexuais é uma forma saudável de manter o calor entre o casal. Poder colocar em prática o que imaginou, então, é ainda mais poderoso. Antes, porém, é preciso não forçar uma barra e respeitar as preferências e limites do parceiro. Tem gente que viaja tanto na maionese que esquece de convidar o outro e aproveita sozinho a brincadeira. Ai não tem graça, né? Todos tem que se divertir...


• Relaxar no cuidado com a aparência, mesmo em casa!


Ninguém precisa viver enfeitado na intimidade, mas a dose certa de vaidade faz bem. A mulher pode até não gostar de roupas íntimas mais sexy, mas nem por isso vai usar apenas aquelas calcinhas cor da pele... sem graça alguma... E o homem não precisa usar aquele short velho com a camiseta promocional do banco... Desleixo, não! Afinal de contas... um charminho sempre é bom, né?


• Abusar da intimidade e esquecer da privacidade!


Pois é... os homens acham que as mulheres nascem lindas, cheirosas, depiladas e com as unhas feitas! Tomara que continuem pensando assim... Jamais faça qualquer uma dessas tarefas em casa com ele por perto! Assim como eles não devem arrotar na sua frente... ir ao banheiro de porta aberta... Certos momentos pedem privacidade e individualidade.


• Abandonar o romantismo e a paquera mútua!


Não dá para ter aquela postura só do “quero isso”, “preciso disso”. Tem que investir no relacionamento! Quer exemplos? Sair com amigos... sejam outros casais ou não, é ótimo! Mas não fique só prestando a atenção nos outros... deixando seu par ali... a ver navios... Programas em grupo não devem anular as saídas mais íntimas, só entre o casal. Ahhhhhhh outra coisa importante: É bom de vez em quando, desgrudar dos filhos!!!



SEXO x SAÚDE x CALORIAS

PARA ELES

Sexo é uma gostosa maneira de perder peso... Já pensou nisso???
Veja quantas calorias você pode perder durante uma transa: PESQUISA FEITA NA INTERNET!


TIRANDO A ROUPA

Com o consentimento dela - 10 Cal
Sem o consentimento dela - 190 Cal

ABRINDO O SUTIÃ

Com as duas mãos - 8 Cal
Com uma mão - 32 Cal
Com uma mão, sendo espancado por ela - 107 Cal

COLOCANDO A CAMISINHA

Com ereção - 6 Cal
Sem ereção - 644 Cal


NA HORA DA TRANSA

Tentando encontrar o clitóris - 12 Cal
Tentando encontrar o ponto “G” - 13 Cal
Tentando fazer ela virar - 348 Cal


POSIÇÕES

Papai e Mamãe - 12 Cal
Frango Assado - 20 Cal
Peão do Boiadeiro - 89 Cal
69 deitado - 10 Cal
69 em pé - 912 Cal
120 deitado - 1150 Cal
120 em pé - 2500 Cal
Tocha Cubana - 5000 Cal

APÓS O ORGASMO

Ficar na cama abraçadinho - 18 Cal
Virar de lado - 36 Cal
Explicar para ela por que virou de lado - 814 Cal


TENTANDO DAR A SEGUNDA

Se você tem de 16 a 19 anos - 12 Cal
Se você tem de 20 a 29 anos - 38 Cal
Se você tem de 30 a 39 anos - 112 Cal
Se você tem de 40 a 49 anos - 326 Cal
Se você tem de 50 a 59 anos - 973 Cal
Se você tem acima de 60 anos - 2.926 Cal


COLOCANDO A ROUPA

Colocando a roupa calmamente - 32 Cal
Com pressa de se mandar - 96 Cal
Com o marido dela batendo na porta - 2.438 Cal



Segunda-feira, Março 08, 2010

08 de Março de 2010
DIA INTERNACIONAL DA MULHER



De onde tiraram essa ideia???
Imaginem... um dia para as mulheres!!!
Até parece que é possivel...

Imaginar que todos os dia do ano...
Não sejam dedicados a elas...
Todas sem exceção!!!
Esposas, mães, filhas, irmãs...
Rainhas absolutas,
Na vida de todos os homens...
As mulheres são desde o principio, a
Causa e motivo de nossa existência...
Idolatradas... seres dos quais tanto dependemos...
O que seria de nós homens sem elas ???
Nem quero imaginar...
Agradeço-as todos os dias, a toda hora e lugar...
Louvo a todas as mulheres a quem aprendi a amar!!!

Deus em sua sabedoria,
Após a sua obra encerrar

Matutou, pensou , revisou...
Uma coisa parece faltar...
Leveza, suavidade, charme e mansidão...
Homem não tem essas coisas, homem não tem isso não..
Então Deus fez a mulher
Reordenando sua criação, dando a toda sua obra uma nova emoção !!!

Texto: Carlos - Um anônimo na Internet



Domingo, Março 07, 2010

Galera!!!!!!!!!

Preciso da ajuda de vocês! URGENTE!!!

Tenho que escolher alguns temas para postar aqui no Blog!!! Depois explico direitinho porque!!! (É coisa boa, isso posso garantir)

Um deles eu já escolhi e postei hoje mesmo. MASTURBAÇÃO A DOIS.

Quais gostariam de ver por aqui???
OBS: Alguns dos temas são comuns e conhecidos por todos. Outros (confesso) nem sabia que existiam! Por este motivo fiz um resuminho dos que achei mais "diferentes"...

SEXO ANAL -

SEXO ORAL -

SEXO VIRTUAL -

SEXO SEM AMOR -

SEXO COM PESSOAS BEM MAIS VELHAS -

SEXO x MENSTRUAÇÃO -

FISTING - Fist Fucking é uma prática sexual que envolve a inserção da mão (brachio vaginal) ou antebraço no ânus (brachio procticus). Esta pratica está entre os meios de relacionamento Bizarre Sex / Sexo Bizarro.

PODOFILIA - Podofilia é a fantasia sexual da atração por pés (Não confundir com Pedofilia que é o CRIME de seduzir menores de idade)

SEXO COM TOYS -

HOMENS x MULHERES -

MULHERES x HOMENS -

FETICHISMO - Quando alguém se excita com algum objeto ou parte do corpo que não é de natureza essencialmente sexual. Tem quem goste dos pés, sapatos, peças íntimas... Cordas, velas...

VOYERISMO - Se excitar olhando mulheres (ou homens) nuas em revistas, filmes, novelas ou até pelo buraco da fechadura ou janela.

EXIBICIONISMO - Essa tendência é a união de duas... O sadismo, que é o ato de provocar dor no outro para ter satisfação; e o masoquismo, que é satisfação através da própria dor

ZOOFILIA - envolvimento sexual com animais Conhecido como bestialidade.

TRAVESTISMO - Homens que são homens e gostam de transar vestidos como uma mulher. Usando calcinhas e etc...

Acho que esta bom. Os outros me parecem muito "insanos" portanto desconsiderei.

Aguardo pelo comentários e e-mails, ok?

Beijos e Boa Noite a todos! Tenho muito trabalho a fazer agora...



Sábado, Março 06, 2010

Masturbação a Dois


Algumas dicas que podem ajudar a melhorar... esquentar... sublimar o clima nesse momento tão especial!!!



Era uma vez...


Um pouco de Música.. romance... carinhos e sussurros...
Muitos beijos, abraços e mordidas...


No local...


Masturbar um ao outro pode ser cansativo se vocês não estiverem numa posição gostosa e confortável...
Acomodem-se de uma maneira que seja prazerosa e sensual e ao mesmo tempo.


Velas...

A luz deve ser bem suave... Nada de holofotes ou neon! Escuro total também não tem graça. Nada é mais estimulante do que observar no rosto do outro, a excitação e o prazer indo e vindo... As faces rubras e os olhos trêmulos... Super sexy! Uma penumbra... uma luz suave de um abajur... por que não velas???


Saliva...


A falta de umidade é dolorida para a mulher! Acredito que para o homem também.
Por este motivo... nada de ir direto ao ponto até você e ele estarem daquele jeito!!!
Nessas horas nada melhor do que a nossa própria saliva... já que ela está na temperatura certa, e pode ser aproveitada de uma maneira pra lá de deliciosa, para ambos!
Outras alternativas como: Gel, óleos e lubrificantes... podem ser usados. Algumas pessoas inclusive, gostam de aromas e sabores. O problema é que podem fazer com que tudo fique oleoso demais... e, neste caso... pode atrapalhar!


Bocas e ouvidos...


Ninguém sabe o que o outro esta realmente sentindo... Por este motivo, nesses momentos a timidez terá que ficar de lado... e um terá que ajudar o outro, falando e explicando exatamente o que e como gosta de ser tocado.
Colocar as mãos e os dedos do parceiro exatamente onde se deseja... perder o medo de dizer o que está bom e o que está ruim... é altamente compensador e prazeroso para os dois.
Com o tempo... depois de algumas experiências a dois... essa necessidade de falar deixará de existir. Pois cada um saberá como, quando e onde tocar o outro.


De corpo e corpo...


Os carinhos em outras partes do corpo... são muito bem vindos e não devem ficar de fora dessa “grande viagem ao prazer mútuo”!!! Muitos beijos... lambidas no pescoço... nas orelhas... nos ombros... mordidinhas... apertões...
Muitas vezes não é suficiente a estimulação apenas nos “atores principais”. É muito criativo explorar a excitação em outras partes do corpo... pois o número de possibilidades de prazer na masturbação
aumenta de forma considerável!!! Além de ser uma delícia!!!

Chegou a hora...

Assim que os dois estiverem confortáveis e prontos para os momentos mais intensos... busquem propiciar um ao outro o máximo de prazer possível... explorando ao máximo um ao outro. Ambição
em sexo é sempre saudável... Onde quanto mais se tem... mais se quer!


Dar e receber... Receber e dar...


Uma vez que você aprendeu como excitar o outro propiciando um orgasmo maravilhoso nele e vice versa... pode-se manter a “técnica”... aprimorando-a cada vez mais.
Novas posições... novas carícias... novas idéias... brincadeiras... tudo sempre será muito bem vindo!


Tcharammmmmmmmmm...

Vamos???



Quinta-feira, Fevereiro 18, 2010


Masturbação a dois... Masturbação em conjunto... Dupla Masturbação...

Existem várias maneiras de falar... e várias maneiras diferentes de se fazer...
Quem deve decidir é você e seu parceiro(a)...

Me perguntaram qual é a maneira que eu mais gosto... (que seja feita em mim).
Hummmmmmmmmmmm difícil responder esta pergunta! Pois depende do momento... da pessoa... do grau de excitação e etc...

Mas com certeza existe um jeito que eu acho especial... porque é o mais romântico... mais delicado... mais sensual... E com certeza (para mim) o que dá o prazer mais intenso... mais explosivo de todos!

Porém vou deixar para postar amanhã!!! Risos...
Estou morreeeeeeeeeeeeendo de sono... e não é hora de falar de coisas tão excitantes!!!

Amanhã eu volto com a minha "dica" e com outras tantas que podem fazer deste momento um momento mágico e inesquecível...

Smaaaaaaaaaaaaaackss...



Quarta-feira, Fevereiro 17, 2010


Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee... voltei!!!

Não me lembro de uma Carnaval mais quente do que este!!! Inacreditável!!!!
40 graus!!!

E os e-mails que recebi??? Mais quentes ainda... risos...

Pois é... concordo com vocês em partes! (Quem entender sabe do que estou falando...) E vou postar nos próximos dias alguns comentários com minhas opiniões pessoais, desta maneira acredito que ficará mais fácil entender o porque escrevo os textos desta maneira, ok???

Por hora... vamos voltar ao Carnaval!!! Quem foi para a praia??? Não me lembro de um feriado mais perfeito do que este... para tomar um belo Sol e ficar com aquelas marquinhas... que na minha opinião... são super sensuais...

Já consegui as minhas... apesar de todas as dificuldades!!! Risos...

Beijos mil...



Sexta-feira, Fevereiro 12, 2010

Quero desejar um BOM CARNAVAL para todos!!!

Muito juízo... muito cuidado... muita atençao!!!

Se BEBER NÃO DIRIJA... Se DIRIGIR não BEBA!!!

NÃO ESQUEÇAM... NÃO DEIXEM DE USAR A CAMISINHA!!!!!!!!!! Ela é a "MASCARA" principal deste Carnaval!!!

Para os que não curtem muito a bagunça... desejo um Bom DESCANSO!!!

Bjos mil...



Quarta-feira, Fevereiro 10, 2010

PULSEIRAS DO SEXO???



O assunto agora são as tais PULSEIRAS DO SEXO!!!
Até aí nenhum problema! Não fosse pelo fato de que elas são usadas pelas crianças...

Pois é! São usadas justamente pelas crianças que na maioria dos casos são as mais inocentes e puras possíveis... e quando estão com tais acessórios nos braços, passam a ser alvos de adolescentes e jovens maliciosos!

Mas será que é assim mesmo???

Selecionei algumas matérias sobre o assunto e fiz um resumo do que se sabe até agora sobre essa nova... Moda! Vamos lá!!!


À primeira vista... uma colorida pulseira de silicone nos pulsos de crianças parece inocente. Mas na realidade elas são um código para as suas experiências sexuais... onde cada cor significa um grau de intimidade... desde um abraço até o ato sexual completo.

As pulseiras podem facilmente confundir-se com mais uma daquelas modas que pega em determinada época do ano... uma vez que são usadas por milhares de jovens e adolescentes e custam apenas uns centavos em qualquer banca de esquina.

É totalmente ignorante da parte das pessoas pensarem que quem usa as tais pulseiras querem ou fazem parte deste "joguinho de sedução". Desde quando seria necessário uma pulseira colorida para as meninas se atirarem para cima dos meninos e praticarem atos vulgares e até o sexo em si?
Essas pulseiras são apenas mais uma forma "divertida" que os adolescentes encontraram para esfriar... ou pelo menos tentar... seus hormônios que entre 13 e 15 anos... estão em CHAMAS.

Quem usa as tais pulseiras está automaticamente participando de um tipo de jogo (o Snap), que funciona assim: uns tentam arrebentar a pulseira do outro. Aquele que consegue ganha o direito ao “ato” ao qual a cor da pulseira corresponde. As “prendas” vão desde um carinho até uma atividade sexual.

As diferentes cores das tais pulseiras... que são várias... mostram até que ponto os jovens estão dispostos a ir... se proporcionar... desde dar um beijo até fazer sexo propriamente dito!

SIGNIFICADO DAS CORES

•Amarela – Um simples abraço...
•Rosa – Mostrar o peito...
•Laranja – Dentadinha de amor...
•Roxa – Beijo com a língua (talvez sexo)...
•Vermelha – Dança erótica à curta distância...
•Verde – Sexo oral a ser praticado pelo rapaz...
•Branca – A menina escolhe o que quiser...
•Azul – Menina faz sexo oral...
•Preta – Sexo com a menina na posição papai-mamãe...
•Dourada – Tudo

Como podem ver as pulseiras mais ambicionadas são a preta e a dourada!!!
Significando a primeira - ir até ao fim com o garoto... e a segunda - todos os atos correspondentes as outras cores do mais inocente ao mais impróprio para a idade...
As douradas são muito raras... quem as tem é um privilegiado!

Uma observação importante é que não se trata de nenhum tipo de violência... mas de um jogo que é aceito por ambas as partes. Ninguém usa uma pulseira em seu próprio pulso se não for por livre e espontânea vontade!
Outra atenção que se deve ter, é que muitas meninas usam as tais pulseirinhas apenas como uma acessório... um ítem decorativo... por vaidade! E nem estão inteiradas com esse "joguinho paralelo".

Imagino que tais pulseiras... independente da cor... quando usadas com o objetivo real do jogo... signficam: estou louco por sexo... quero transar e estou ansioso por isso...
Sinceramente eu nem acredito que quando arrebentam as tais pulseiras... pagam as tais "prendas", principalmente as mais... picantes. Mas se isso realmente acontecer... na minha opinião... a pulseira foi apenas uma desculpa. Pois a intenção já existia... Aconteceria de qualquer maneira...

Bom, é isso!!! Acredito que ficar especulando sobre tal assunto não vai adiantar muito!!! Existem 1001 desdobramentos!!!

O fato é que independetemente do uso ou não das tais PULSEIRINHAS DO SEXO... devemos estar sempre atentos a TODOS os sinais que nossos filhos possam nos apresentar!!! Com ou sem a consciência deles!!!'



PS: Eu uso já faz muitos anos... várias pulseirinhas pretas dessas no braço!!! Estaria perdida... Risos...



Uhuuuuuuuuu!!!

Nossa! Quanto tempo que eu não escrevo nesse Blogger!!! ANOS!!!!!!!!!!!!

Mas agora estou numa nova fase, cheia de disposição e novidades!

Brevemente voltarei com mais assuntos ligados a SEXO... este tema tão COMPLEXO!!!





Sexta-feira, Dezembro 24, 2004

___________________Paz
__________________União
_________________Alegrias
________________Esperanças
_______________Amor_Sucesso
______________Realizações_Luz
_____________Respeito_harmonia
____________Saúde__solidariedade
___________Felicidade___Humildade
__________Confraternização__Pureza
_________Amizade__Sabedoria_Perdão
________Igualdade_Liberdade_Boa_sorte
_______Sinceridade_Estima__Fraternidade
______Equilíbrio__Dignidade__Benevolência
_____Fé_Bondade_Paciência_Brandura_Força
____Tenacidade_Prosperidade_Reconhecimento
___________________|__|


Sexta-feira, Outubro 22, 2004

Estive fora por um período... mas agora estou de volta!!!
Beijos a todos aqueles que me escreveram sentindo falta de novos posts!!!



Segunda-feira, Maio 31, 2004

As vantagens do sexo pra lá de rápidinho...


Quando um casal experimenta tudo o que uma relação duradoura pode oferecer e, mesmo assim, estão cansados da forma como fazem amor, é bom voltar à loucura dos primeiros tempos. Àquela época em que o impulso sexual era tão intenso que em qualquer situação e de qualquer forma o sexo era válido.

A maioria dos casais de hoje se acha mais sábio e melhor preparados que as gerações anteriores, mas o saber não é mais garantia de ter um sexo melhor. O desejo sexual pode ser reprimido pela vergonha ou pela culpa, assim como pela exigência de técnicas e posturas. Recuperar o prazer da sedução inesperada, da conquista súbita é desafio para os amantes experientes e para aqueles que gostam de experimentar.

Os tipos de posturas que se pode adotar para "dar uma rapidinha" são diferentes das que se empregam em outras situações mais tranqüilas. Ao usar o movimento de corpo e de posturas não tão familiares, o desejo aumenta e o sexo recupera parte do frescor perdido. Além do mais, você pode aliar a modalidade a lugares também diferentes. Hummmm...

Muitos casais adorariam que seus relacionamentos fossem recheados de sensualidade e que o sexo sempre estivesse em primeiro lugar. Nesta correria do dia-a-dia, acabamos caindo em mais um problema: como deixar o sexo em primeiro lugar se temos centenas de coisas para resolver? Nesta hora, que tal colocar em prática a famosa "rapidinha"? Todo mundo sabe que, muitas vezes, o desejo simplesmente não deixa esperar.

Às vezes, quando o sexo é programado, o casal pode cair na rotina e um dos parceiros deixar de se sentir realmente desejado. A sensação de ver os olhos do outro brilharem com a nossa presença é algo muito mais importante do que todas as técnicas sexuais do mundo. E essa sensação, o sexo rápido nos proporciona de maneira instantânea.

Para a maioria dos casais, transar é como um ritual. Fazem amor de uma maneira "muito acadêmica" e perfeitamente previsível. Porém, há alguns que necessitam ou gostam de mudar seus costumes e buscam outros lugares ou outras ocasiões para que sua vida sexual na seja tão ritualizada. Quer experimentar? Veja as dicas abaixo!!!

Será bem mais excitante que o sexo "comum"?


Algumas mulheres comentam que, para elas, o sexo rápido é muito mais excitante que qualquer outra técnica. Como não está planejado, elas não se sentem envergonhadas ou culpadas, e a turbulência do momento as ajuda a chegar ao orgasmo com mais facilidade.

Às vezes, o sexo rápido está associado ao risco. Ter relações em lugares "proibidos" ou onde há perigo de ser descoberto dá mais prazer aos casais que descobrem o que é necessário para desfrutar plenamente de suas relações sexuais.

Nenhuma mulher em sã consciência gosta de ser violada. Mas muitas dizem adorar quando são pegas de surpresa pelo homem que amam. Imagina você nem estar esperando pelo tal "ataque" e, de repente, ser surpreendida com beijos e amassos sem ter fim? Aliás, nada impede que você também tome a iniciativa. Ele vai adorar...

Dicas para a hora H!


Algumas mulheres se excitam quando o parceiro acaricia seu corpo por debaixo das roupas. Outras gostam de recordar seus tempos de adolescente, quando transavam na casa dos pais e sentiam aquele friozinho na barriga com medo de serem encontradas.

Para a maioria, uma "rapidinha" é sinônimo de fantasia. Ter relações em lugares exóticos como uma praia ou escondida no meio de uma floresta. Ou nos banheiros públicos e cinema. Outras sonham com trens, aviões ou barcos. Tudo é questão de preparar o cenário. Qualquer coisa é possível, desde que bom senso.

O tempo e o lugar para as "rapidinhas" podem ter variações infinitas. Se você tem vontade, o que é o mais importante, procure levar roupas que possam ser retiradas com facilidade. Para as mulheres, melhor saia do que calça. Se quiser ser mais atrevida, não use calcinha...

Se você tiver vergonha de tomar a iniciativa, faça com jeitinho para que ele a entenda sem que seja preciso usar as palavras.

Lugares sugeridos para abalar as estruturas!


- Na mesa da cozinha

- No banheiro da casa de um amigo

- Durante um passeio na fazenda

- Em uma cadeira de balanço

- No mar

- À noite em uma praia

- No banco de trás do carro

- Em um balanço de um parque de diversões vazio

- No elevador

- Na escada do prédio

- No escritório vazio

- No ônibus de viagem (quando todo mundo estiver dormindo, claro)

- No banheiro do restaurante

Conselhos para os amantes da rapidinha!


- Procure usar blusas e vestidos de tecidos elásticos

- Se você quer sair sem calcinha, mas, antes, vai a um jantar demorado com os pais ele, leve uma bolsa para tirá-la depois

- Abuse dos sapatos de salto. Você vai se sentir poderosa fazendo amor com um scarpin altíssimo

- Dependendo do lugar que vocês escolheram, prefira não fazer muito barulho, senão, o que seria uma ótima experiência pode se tornar um péssimo fim de noite

- Tentem não tirar toda a roupa. Este é um dos segredos para tanto mistério e sensualidade

- Se vocês tirarem alguma peça de roupa, não a deixe muito longe para evitar eventuais transtornos depois de toda aquela loucuuuura!

- Para ser um completa adepta da modalidade, sempre leve camisinha! Se o desejo falar mais alto, você já está prevenidíssima...






Quinta-feira, Maio 13, 2004

AMOR E CARÊNCIA

Algumas pessoas se unem a outras por carência afetiva ou por medo de ficar só. O amor é mascarado pela necessidade de preencher um vazio deixado por motivos ligados à infância ou ao passado espiritual da criatura. Nesses casos, quando a carência é suprida e vem a maturidade psicológica, um deles, ou os dois, estando em crise. geralmente descobrem que não havia amor entre si.
Nem sempre quando o parceiro preenche as necessidades sociais e culturais do outro, pode-se afirmar que isso é amor. Casar ou unir-se a alguém pode ocorrer por "imposição" cultural. Por vezes casa-se porque todo mundo casa, porque os pais se casaram, os avós, o vizinho, e também por imaturidade psicológica.

Alguns procuram um parceiro para não ficarem sós, por não saberem viver na solidão sexual ou emocional. Necessitam de alguém para companhia, para sentirem-se amparados e cuidados, para terem filhos, para não ficarem sós na velhice.

Há também a procura do parceiro por necessidade sexual, para permutar energias, para obter prazer, descarregar seus desejos reprimidos. São diversos os motivos pelos quais se procura um parceiro.

As decepções e abandonos sofridos na infância, as perdas acumuladas e não elaboradas, podem fazer com que as pessoas se liguem umas às outras, na expectativa da satisfação inconsciente de solucionar aqueles conflitos.

A carência do amor está presente na criatura humana e ela, muitas vezes, busca-o para satisfazer um outro nível de necessidade. Alguma expectativa não atendida em num período de sua vida, vai ensejar a necessidade futura.

Amar e ser amado é o desejo de toda criatura, porém tal equação tem sido resolvida de forma dolorosa. É realmente dolorosa uma existência sem amor. Intimamente temos a necessidade de nos sentirmos unidos a alguém que possa servir como catalisador de nossas emoções. Necessitamos ser tocados, afagados, para nos sentirmos vivos. Quem não sente falta de uma companhia nas horas de solidão e de angústia? Principalmente uma companhia amiga que nos devolva o que lhe oferecemos.

Se a solidão e a carência estão minando-lhe as forças de forma persistente, investigue a fundo sua consciência procurando descobrir em você, quais os aspectos que podem ser transformados para facilitar seu encontro com o outro.

Muitas vezes transformamos nossas vidas em experiências de dores sucessivas por inabilidade para nos relacionarmos adequadamente. O autoconhecimento e a percepção de si mesmo, favorecerá as mudanças que se fizer urgentes.

Se a saudade fizer aumentar a carência, não olhe para o passado que não mais retoma, mas para o futuro ditoso que nos aguarda, fruto do amor que dedicamos à Vida.

A carência não resolvida pode nos levar à doença. Pode permitir em nós a instalação de processos agressivos ao corpo. O antídoto é o amor pelos que não têm amor. O corpo é um vaso reflexivo do psiquismo que o usa. Entendê-lo como caixa de ressonância nos permitirá decifrar os mecanismos da mente que dela se utiliza.

A procura pela satisfação, a qualquer preço, das carências instintivas, pode levar o indivíduo à obsessão e insatisfação constantes. A carência em excesso conduz a comportamentos desagradáveis, pois coloca sobre o outro uma elevada exigência de provas de amor que acabam por sobrecarregá-lo, ensejando o rompimento dos laços afetivos.

Se você se encontra sob o signo da carência sexual, não permita que sua união se dê pôr este motivo. Eleve seu amor ao nível espiritual e ele acalmará sua sede instintiva.

A carência em ser amado, em ser querido por alguém, pode ser satisfeita a partir do momento em que nos dispomos a atender as necessidades de outros que se encontram na mesma situação.

A carência, às vezes, decorre da posse que pensamos ter sobre as pessoas. Não aprendemos a amar sem possuir, sem libertar.

A dependência gerada pela satisfação superficial das carências leva o indivíduo a perder seus referenciais e limites. Toda dependência deseduca, como todo excesso vicia.

Quando você se sentir só, sem um amor, sem nada que lhe motive a vida, você estará carente do amor da falta, que poderá mudar sua vida. Esse amor é aquele que você precisa urgentemente destinar a algo ou alguém. Dê amor que ele nunca lhe faltará.

A maior carência que temos é a de amar verdadeiramente. Não a de sermos amados, mas a de sabermos amar sem possuir. Ser amado sem amar incomoda menos que amar sem ser amado, pelo nosso estágio embrionário de evolução. Um dia saberemos amar sem exigir amor.

A realização do amor não permite a instalação do estado de carência naquele que ama.



Terça-feira, Abril 20, 2004

Por que eles querem as casadas?



Insatisfeitos com suas relações afetivas... muitos homens transformam-se em vorazes caçadores de aventuras sexuais e laçam-se na busca de novas parcerias... deixando claro uma preferência: querem as casadas!

Homens insatisfeitos com sua performance sexual... ou de suas atuais parceiras, buscam, como quem da um tiro no escuro... uma nova emoção na horizontal... Explícitos ou camuflados querem, na verdade, cometer o pecado da luxúria em nome do hedonismo mais puro...

Na verdade comer a mulher do próximo remonta eras distantes e sempre significou o símbolo do poder total e absoluto. Na época feudal os senhores tinham o direito e o dever de serem os primeiros homens a se satisfazerem com as mulheres de seus vassalos. Era hábito comum nos feudos entregar a jovem recém casada ao dono de todas as terras, da ordem e da justiça para que deflorasse, numa alusão clara de que o triunfo dos poderosos sobre os mais fracos era lei, portanto incontestável. Não é de graça que até nossos dias o falo significa poder. Sinais disso estão nos brasões das famílias nobres ou dos reinados, onde quase sempre se vê um cetro com a ponta arredondada ou um machado, que numa leitura mais aguçada nada mais representa do que a força, poder e pênis...

Homens casados... com filhos que se dizem realizados na família e profissão... se sentem-se carentes de novas emoções quando o assunto é sexo... Dizem que as mulheres casadas longe dos maridos, são muito mais fogosas... Que procuram realizar com o "outro" aquilo que não fazem entre as quatro paredes do casamento. E que também excita-o e muito num encontro com uma mulher comprometida é o fato do perigo de ser flagrado pelo marido. Falam que têm orgasmos duplicados só com essa fantasia de ser pego com a mão e o "menino" na massa...

O curioso nisso é que eles não gostam de repetir a dose com a mesma parceira... Ou seja, conquistada e abatida a presa... nunca mais ela o terá novamente... As transas são únicas e procuram deixar isso bem claro, já no primeiro encontro. É uma forma de evitar envolvimento, pois detestam pegação no pé...

Envolvimento, aliás, é o maior medo destes conquistadores anônimos... A grande maioria deles faz questão de ressaltar logo que envolvimentos emocionais e/ ou financeiros ficam descartados. O que em outras palavras quer dizer que os homens não estão dispostos a ter uma amante fixa... não querem repetir nesse tipo de relação a que já tem em seus casamentos... muito menos que estão dispostos a custear uma segunda casa... Querem, isso, dar e receber prazer...
Se no caso de uma de suas conquistas a mulher ficar no seu pé... exigindo um novo encontro amoroso eles dão um jeito simples de se safar para dar um basta na situação... O casa nova de plantão precisa ameaçar contar ao marido da conquistada que ela lhe persegue...

Mas afinal, não é a aventura pelo perigo o que buscam esses homens?

Não o perigo de abalar a estabilidade profissional ou matrimonial... O que eles querem é adrenalina, pura e simplesmente, capaz de duplicar seu tesão na hora do sexo. Fora isso, fogem de qualquer problema como um vampiro se esquiva da luz do sol...

O perigo de ser descoberto é sim um aditivo da excitação, mas só a fantasia de ser pego... A concretização deste perigo não é excitante... Segundo os casa nova que só tem fetiche por mulheres casadas carregam em si uma perversão... E correm sérios riscos de sexualmente se frustarem.

Vejamos a explicação científica: os conquistadores nada mais estão fazendo do que refletir uma situação infantil, onde mais uma vez deseja a mulher casada e até pode vir a tê-la, mas por fim ela volta aos braços de outro homem (o marido), por que ela não é dele (o conquistador). É proibido mantê-la.

Outra forma de explicar o desejo por mulheres casadas, segundo Freud, se dá ao associar a mulher alheia a um desejo inconsciente e mal resolvido de homossexualidade. O quê, de repente você pode ser um boiola enrustido?
Pois é... Para o pai da psicanálise que escandalizou a sociedade da época com suas sábias teoria psicanalíticas, um pai ausente e uma mãe muito próxima e sedutora do filho pode dificultar a busca do menino na identificação de uma figura masculina. Em vez dele se identificar com o pai se identifica com a mãe e passa, pois, sua vida procurando uma figura masculina para se espelhar nela. E como ocorre isso?

Simples... Na falta de um modelo masculino bom na infância, cresce buscando através das mulheres se aproximar da figura paterna. E nada melhor do que uma mulher casada para se relacionar... É novamente a mulher proibida... Só que desta vez o homem está presente, de forma sutil e inconsciente...

Cuidado as que se apaixonam por esse tipo!!! Ai ai ai...

Sábado, Abril 17, 2004

Fazendo o auto exame das mamas



Um modo de cumprir a sua parte no que diz respeito à sua própria saúde é fazer o auto exame nos seios uma vez por mês. Apesar do seu médico submetê-la a um exame completo dos seios durante a sua consulta anual, o auto exame mensal a deixará alerta sobre qualquer alteração. Recomendamos que as garotas no final da adolescência e por volta dos 20 anos de idade comecem a examinar os seios uma vez por mês.

O objetivo desse exame é procurar caroços que possam ser cancerosos. Mas não se apavore! Isto parece muito mais assustador do que realmente é, porque a verdade é que a maioria dos caroços encontrados nos seios não são cancerosos. E o câncer de mama é realmente raro entre as adolescentes e as mulheres jovens, na faixa dos 20 anos, portanto neste momento o seu risco é muito pequeno.

Então por que fazer o exame?

Bem, em primeiro lugar, fazendo disso um hábito desde já você conhecerá os seus seios melhor do que ninguém. Dessa forma, se algo anormal se desenvolver, você perceberá imediatamente.

Muitas adolescentes e mulheres adultas têm medo de examinar os seios por receio de encontrar algo ou porque talvez não compreendam o que estão tentando sentir ao apalpá-los. Mas se você souber o que procura e compreender a importância do motivo pelo qual está realizando o exame, ele será bem mais fácil.

Quando devo realizar o auto exame?

O auto exame mensal das mamas deve ser efetuado depois da menstruação para que haja menos sensibilidade e inchaço. Depois de alguns meses de prática, você será especialista em seus próprios seios. É uma boa idéia pedir ao seu médico que lhe ensine a fazer o auto exame para ter certeza de o estar fazendo corretamente. E lembre-se: se perceber um caroço ou algo anormal, não espere que isso passe. Consulte o médico imediatamente.

As etapas do auto exame das mamas

ETAPA 1 -- Exame visual

Acenda uma luz forte. Fique de frente para o espelho, sem roupa da cintura para cima e simplesmente examine os seios. Você vê alguma coisa que mudou, como um mamilo invertido, depressões ou erupções na pele?

A seguir, coloque suas mãos nos quadris e leve os braços para trás ao mesmo tempo que projeta o peito para a frente. Você vê alguma coisa diferente? Os seios devem ter a mesma aparência sem qualquer depressão ou dobra na pele.

Comprima cada mamilo delicadamente para verificar se há alguma secreção. Secreções claras são normais. Mas se houver algum líquido com cor de sangue, procure o médico.

ETAPA 2 -- Faça os seus dedos "passearem" sobre os seios

Deite-se de costas (barriga para cima) com um travesseiro debaixo do ombro esquerdo e o braço esquerdo sob a cabeça. Faça de conta que o seu seio é um relógio, com círculos desenhados um dentro do outro, ou seja, uma espécie de espiral, ou os anéis em volta de Saturno.

Com a mão DIREITA comece o exame na posição 12:00, no "anel" externo (o maior) do seio. "Passeie" os dedos ao redor de todo o círculo em sentido horário, até chegar outra vez ao ponto inicial. Então mova os dedos uns dois centímetros na direção do mamilo e repita o procedimento no "anel" menor.

Continue dessa forma até examinar todo o tecido do seio e o mamilo também. Não se esqueça de explorar a área da axila com movimentos suaves e circulares, já que o tecido dos seios se estende até debaixo dos braços. Da mesma forma, se você tiver seios fartos, terá de aplicar tanto pressão suave como um pouco mais de pressão em algumas áreas para ter certeza de ter examinado os seios completamente.

Troque de lado

Agora, troque o lado. Coloque o travesseiro debaixo do ombro direito, a mão direita sob a cabeça e comece a apalpar o seio direito com os dedos da mão esquerda.

E... acabou

É isso aí! Essas etapas são tudo o que você precisa fazer. Os seus auto exames serão confirmados por exames clínicos realizados no consultório médico todo ano. Enquanto isso, relate a seu médico qualquer alteração em seus seios ou qualquer preocupação que você tenha para que ele/ela a possa encaminhar para exames mais detalhados, se necessário...

Sexta-feira, Abril 16, 2004

O ADULTÉRIO VIRTUAL E SUA CONOTAÇÃO JURÍDICA

Art. 240. Cometer adultério:

Pena ¿ detenção, de quinze dias a seis meses.

§ 1º Incorre na mesma pena o co-réu.


Os fundamentos do sistema jurídico brasileiro são emanados da sociedade que estabelece a monogamia como forma de convivência, fulcrada na proteção da célula familiar.

O grande número de usuários da internet que visitam e participam, especialmente de chats e salas de bate-papo destinadas a envolvimentos amorosos e estabelecedores de laços afetivos-eróticos virtuais, têm gerado relevante discussão envolvendo o ¿clickar do mouse¿ e suas implicações jurídicas.

A Igreja Católica, por sua vez, recentemente se posicionou acerca da matéria: ¿A traição por e-mail e contatos sexuais imaginários são tão condenáveis quanto aos condenáveis encontros físicos.¿[1]

Em que pese o crime de adultério previsto no artigo 240 do Código Penal Brasileiro estar entre os chamados ¿crimes fora de moda¿, ou seja, figura entre os que devem ¿cair¿ na esperada reforma do referido diploma legal, tal dispositivo ainda faz parte do Codex repressivo vigente.

Relevantes considerações devem ser feitas acerca deste palpitante tema.

O Código Penal Brasileiro não descreve qual a conduta desempenhada pelo agente que caracteriza adultério, simplesmente denomina-lhe e comina pena. Assim, recorremos a doutrina penal clássica para a dissecação da conduta.

De um lado, temos o claro entendimento que para caracterização do adultério, é indispensável a ocorrência da conjunção carnal de uma pessoa casada com outra que não o seu cônjuge. ¿Só o caracteriza o coito vagínico¿.[2]

De outra parte, ainda que tomemos por base moldes mais amplos de conduta, destacamos que ¿a ação física delituosa não reside apenas na conjunção carnal, ou seja, na união dos sexos, mas também em equivalentes fisiológicos e sucedâneos¿.[3]

Se adotarmos taxativamente a tese inicialmente suscitada, com certeza concluímos pela atipicidade na conduta de uma mulher casada que se envolva com outra pessoa que não seu marido na internet, ou vice-versa por meio de um programa de computador como o ICQ, ou coisa que o valha.

Entretanto, tal atipicidade fica certa e restrita quanto a esfera penal, visto que, o disposto no artigo 5º da Lei 6.515/77, cuida da possibilidade de dissolução da sociedade conjugal quando um dos cônjuges imputar ao outro o cometimento de conduta desonrosa ou grave em face das obrigações do matrimônio. Tais constatações devem ser inseridas, discutidas e comprovadas no campo do Direito de família, afastando-se da matéria penal objetiva.

Voltando à análise das relações virtuais como suposta caracterização de adultério e, tomando como base a segunda corrente doutrinária, que dispensa a conjunção carnal como único elemento de caracterização do delito e inclui como causador de forma mais ampla outros ¿atos que levam aos prazeres sexuais¿, à vista dos mais rígidos, não seria errado atribuir tipicidade a infidelidade virtual.

Todavia, a tese supra é sucumbida diante da percepção de que para a caracterização do tipo penal devemos ter presente, além da violação da fé conjugal, outro elemento essencial: o concurso necessário, ou seja, a presença do ¿amante¿ do ¿outro¿ que, indubitavelmente, deva estar cometendo o crime.

Portanto, a conclusão é simples: ninguém comete adultério isoladamente, é o que chamamos no Direito Penal de crime bilateral. O parágrafo único do Código Penal

Brasileiro já dispõe sobre a existência necessária do co-réu. Caso contrário, trata-se de crime impossível e portanto sem condições de ser atribuído a alguém.

Assim, a complexidade do tema se concentra quanto a identificação deste co-autor, figura necessária para a configuração do crime em questão.

Como tipo objetivo temos o adultério como ¿delito de concurso necessário, porquanto só pode ser cometido por duas pessoas...¿[4].

Em recente decisão da 12ª Vara de Família do Rio de Janeiro, a MM. Juíza Mônica Feldman de Mattos, ponderou: ¿como o contato físico dos envolvidos não acontece, o adultério não existe do ponto de vista jurídico¿.

Por fim, as considerações supra narradas, faz concluir que a infidelidade virtual é sem sombra de dúvidas, uma nova forma de relacionamento, todavia, pertinente muito mais a sublime aplicação do Direito de Família, do que especificamente ao Direito Penal.



Quarta-feira, Abril 14, 2004

Os Nossos Beijos.....e Signos...



Beijos das pessoas do signo Aries
Beijar alguém do signo Carneiro é mais ou menos como estar no meio de um terramoto: você não sabe bem como aquilo começou e o que as suas pernas estão a fazer ali em cima enquanto os seus braços estão amarrados com os de outra pessoa. Enfim, o Carneiro é arrojado e, basicamente,triplica a sua impaciência quando o assunto é romance. E se tiver o ascendente em Carneiro, o caso é ainda mais grave... Então, não se admire se for atacada por uma boca ávida e, como tanto fogo tem que ser apagado, não se admire também se o beijo terminar no que vem depois do beijo nos filmesamericanos. Momentos tórridos garantidos!

Beijos das pessoas do signo Touro
Cuidado! Essa gente é calminha, meiguinha, fofinha... sensível... até chegar a altura de beijar! Touro, o signo mais sensual do Zodíaco, conhece tudo sobre sensações e sobre como provocá-las. O taurino tem um beijo guloso, profundo, altamente sensual. Ele aprecia o sabor, o calor, a textura da boca beijada. Não tem pressa, e é capaz de ficar longos minutos deliciando-se com o gosto da pessoa amada.
O beijo taurino é um beijo apaixonado cheio de dedicação e de excitação, mas é aí que está a armadilha: depois você anseia por mais... Bom, era isto mesmo que o taurino queria!

Beijos das pessoas do signo Gémeos
As pessoas deste signo são umas borboletas. Os seus interesses e pensamentos, durante um beijo, podem oscilar entre uma piada alheia e a sua pessoa... No meio de tudo, os nativos Gémeos ainda podem aproveitar para brincar ou morder-lhe a língua durante o beijo. Enfim, é difícil manter a concentração dessa gente cheia de artimanhas. Vai ser mais fácil "agarrá-lo" pela conversa do que pelo beijo, já que os Gémeos adoram falar, mas na hora de agir pouco fazem... Bem,alguém tem que tomar a iniciativa.
Por isso não hesite em tomar as rédeas. Ele ou ela ainda tentará dizer, em pleno beijo, que passou um passarinho por cima de vocês. Mas cabe a si fazer com que aquela mente inquieta pare, nem que seja por um minuto.

Beijos das pessoas do signo Cancer
Ternos, carinhosos, protectores. Assim são os beijos "básicos" dos nativos do signo Caranguejo, que adoram carinho como poucos no Zodíaco.Mais passivos do que activos, eles preferem dar espaço para que lhe dite as "normas" do beijo. "Marias-vão-com-as-outras", no bom sentido, eles seguirão o seu modo de beijar. Porém, um aviso: nada de brutalidade com eles! Lembre-se, está a lidar com um Caranguejo, não com um Escorpião!
Então, nada de mordidelas. Senão, arrisca-se a que o seu caranguejinho corra apavorado... a gritar pela mãe!

Beijos das pessoas do signo Leão
Atenção, atenção: por favor, luzes aqui, que o Leão vai beijar!!!
O grande amante (e exibicionista) do Zodíaco não sabe do que é que gosta mais: beijos cinematográficos ou o efeito de seus beijos cinematográficos.
Mas, enquanto ele não decide, entre no espírito, e por favor não ria!!!
Encare com coragem se ele ou ela resolver dar-lhe um daqueles beijos de dobrar a espinha, em pleno centro da cidade. E, claro, não pense sequer em dar beijinhos escondidos. Ele quer é que toda a gente veja e comente e, obviamente, bata palmas calorosas depois! Mas, falando do beijo em si, e não do teatro em torno dele, um beijo leonino será sempre afectuoso, cheio de calor e intensidade. Os nativos deste signo querem ser inesquecíveis.
Sobreviva a este beijo, se conseguir...

Beijos das pessoas do signo Virgem
Ai, por favor, nada de beijos melados! O nativo típico de Virgem dir-lhe-ia algo parecido se não fosse tímido demais. A verdade é que ele acha que a quantidade de germes presentes na saliva é um absurdo...
Portanto, vá com calma se estiver de olho em algum nativo Virgem.
Deixe os beijos eróticos, molhados, perturbadores para os momentos propícios, quando vocês estiverem bem escondidinhos. Eles morrem de vergonha de
cenas públicas. E, por favor, respeite as etapas (o Virgem adora "fases", tudo muito documentado com mapas, gráficos, estatísticas).
Contente-se com beijinhos no começo e deixe que ele lhe reserve aquele outro beijo para o melhor momento. Com toda aquela precisão cirúrgica que só os Virgem têm, podemos garantir que quem conseguiu percorrer as "fases" não searrependeu no fim.

Beijos das pessoas do signo Libra
Geralmente é um beijo "formal", socialmente aceitável e que, de preferência, dá boa impressão. Os nativos deste signo detestam extremismos.
Nada de beijinhos frios demais, que passem a impressão de falta de amor; e nada de beijos tórridos e com um grau de atracção muito quente... As
balanças gostam de ficar bem na foto, lembre-se disto. Mas os nativos deste signo, como os de Touro e os de Leão, são os mestres do romance.
Então, quando estiverem a sós, talvez ele lhe reserve uns beijos menos preocupados com as aparências. E com toda a capacidade que a Balança tem de criar ambientes agradáveis, o beijo pode ser ainda mais especial por causa do cenário. E aí, sim, será o momento de vocês se engalfinharem escandalosamente...

Beijos das pessoas do signo Escorpião
Tenha gelo à mão, pode precisar. Esse beijo molhado, intenso, exigente e escandaloso - que é só uma pequena parte do reportório de sedução dos
nativos deste signo - já é uma lenda. E pode surpreender-se com o estado em que vai ficar depois deste beijo devastador. Tudo porque o Escorpião, o mais intenso e persistente dos signos de Água, é um explorador nato.
Ele estuda as pessoas. Isto inclui você, é claro. Daí aquela língua inquieta e impertinente que a faz imaginar se é só uma língua normal ou algo sobrenatural, acima da sua compreensão... Aproveite! O prazer do beijo de um Escorpião não é para qualquer um. E, caso você sobreviva a este beijo sem se abalar, procure um terapeuta: Você está com problemas!!!

Beijos das pessoas do signo Sagitário
Vai beijar alguém deste signo? Se assim for, avance com todo cuidado e concentração. O beijo dessa gente que fala com as mãos e derruba objectos à sua passagem pode terminar os dois a rolar, violentamente, pelo chão. Até aí, tudo bem, se for isto mesmo que você quer. O problema é que o seu Sagitário corre o risco de se enrolar de tal maneira, que é possível que derrube estantes e leve algumas cadeiras à frente. Evite esses desastres amarrando sua presa. Prenda o seu amor sagitariano, diga para ele se calar e não se mover. Aí você vai poder curtir um beijo quente e empolgado,empenhado em agradar-lhe.

Beijos das pessoas do signo Capricórnio
Este signo de Terra não é como os outros. As pessoas nativas deste signo parecem quietinhas, tímidas, um pouco assexuadas... até você ficar a sós com elas. Aí vai ter oportunidade de comprovar o ditado que diz que as aparências enganam. O beijo dos nativos deste signo é contido, porém calculado: ele sabe onde quer chegar, ele sempre sabe. Portanto, não se iluda com aquele jeitinho sóbrio e super-educado: O Capricórnio não perde a sua oportunidade e encanta primeiro pelas palavras, pela sensatez, e quando você percebe... já está a ser beijada... Portanto, ele não é lento. É oportuno, estratégico. Ah, e de preferência, deixe que ele ou ela tome a iniciativa ou, então, avise que vai avançar para o beijo. Faz parte do jogo de sedução ter um certo controle da situação, e nativos deste signo principalmente os de ascendente) detestam ser apanhados de surpresa.

Beijos das pessoas do signo Aquário
Chiiiii, é verdade que gosta de alguém de Aquário? Bom, vamos por partes: primeiro, essa gente maluca gosta de originalidade, o que inclui, é claro, o beijo... Portanto, escolha um cenário absurdo e aflitivo, se possível, algo como uma sala de espera do dentista, ou a porta de um metro a fechar-se. Ele ou ela vai adorar! Outra coisa: respeite a sua excentricidade. Se ele ou ela lhe disser que gostaria de ser beijado na dobra interna do joelho muito mais do que na boca, fazer o quê?
Paixão é paixão! O beijo aquariano é assim: esquisito, surpreendente, bizarro, experimental, lúdico... eles adoram chocar. Depois de ter feito um estágio, beijando dobras de joelho, pupilas, narizes, omoplatas, talvez você conquiste um pouco de "normalidade" dessa gente excêntrica. Aí será a sua vez de dizer onde quer ser beijada. Mas só depois de ter experimentado novas e absurdas formas de beijar.

Beijos das pessoas do signo Peixes
Hã?!? Não se espante se ouvir isto da boca de um(a) nativo (a) deste signo - ao lhe propor um beijo... Por isto, faça a coisa certa: decida por ela ou ele ou vocês vão ficar a contar estrelas a noite inteira. Não se deixe levar por estes distraídos, porque são tão escorregadios e indiferentes, que é melhor roubar um beijo e esperar um estalo do que contar com a iniciativa deles. Enquanto aqueles olhinhos assustados e incrédulos olham as estrelas, dê um beijinho como quem não quer nada, e ganhe em troca o beijo típico dos nativos deste signo. Ele é como você quer. E espera que a sua boca diga como quer o beijo. Depois molda-se a si, por compaixão ou mesmo por interesse. Aproveite esta doçura, mas tenha delicadeza: eles moldam-se à sua maneira de conduzir o beijo, mas certamente não ficarão cativos de um beijo que não transmita poesia ou romantismo.


Segunda-feira, Abril 12, 2004

Sexo sem amor

Quantas decepções poderiam ser evitadas na vida das mulheres se elas, afinal, desvinculassem o sexo do amor. Sexo com amor é muito bom mas o sexo realmente existe SEM amor e também pode proporcionar alegria, satisfação, alto nível de endorfinas no cérebro e, conseqüentemente, bom humor.

Sabem muito bem os homens disso. Tanto que se aproximam de muitas mulheres apenas com a intenção de fazer sexo. Mas as mulheres foram treinadas para ver em cada aproximação a possibilidade de um relacionamento amoroso. E, na maioria das vezes, se decepcionam quando percebem que o sujeito queria apenas fazer amor com elas e não viver uma história de amor.

Muitas mulheres, é claro, sabem disso e lidam bem com tudo isso.

Mas a maioria, infelizmente não. A maioria vincula o ato sexual ao amor, a maioria espera que a cantada se torne um romance. E sofrem depois, ante ao que julgam frieza ou sacanagem masculina.

Graças a Deus hoje vivemos um clima de liberdade sexual. Mas é só um clima, porque ainda estamos amarradas a essa idéia infantil de sexo com amor, sexo só com amor.

Os homens sempre souberam separar muito bem os romances e as simples atrações físicas. Nós, mulheres, vivemos confundindo tudo e freqüentemente usamos o tal do amor como desculpa para o nosso próprio desejo.

Seria mais simples, mais fácil e mais saudável para nós saber distinguir as coisas. Poder dizer simplesmente: fulano me atrai. E ponto. Tenho vontade de fazer amor com fulano. O resto é o resto.

É claro que um caso que começa na cama pode acabar no altar, pode acabar virando um sólido amor. Tanto para os homens como para as mulheres. Mas é preciso acabar com essa hipocrisia de dizer ¿sexo pra mim, só com amor¿. Isso é mito, é besteira. Existe sim o sexo sem amor. Existe o desejo puro e simples e não há nada de errado em concretizar esse desejo, quando se é livre e dona do próprio nariz.

O triste é julgar que, atrás de cada cantada ou de cada atração que sentimos, estará o grande amor de nossas vidas. Por tudo isso é muito boa essa instituição jovem do ¿ficar¿. Ficar é passar bons momentos com alguém que nos atrai. Se esses momentos vão se estender ou se transformar em alguma coisa mais sólida e importante, isso é outra história, é um próximo capítulo que pode existir ou não na grande novela das nossas vidas...



Quinta-feira, Abril 08, 2004

Curiosidades...

Sexo bizarro é o que não falta na Internet: basta dar uma olhada em qq um dos buscadores para se conseguir endereços de milhares de "Free XXX Pictures and Videos", feitos sob medida para os gostos mais doentios: snuff movies (onde, segundo o folclore urbano, pessoas são realmente torturadas e assassinadas diante das câmeras), amputee (pornografia com mulheres que sofreram amputações cirúrgicas), brown shower (chuveiro marrom, não te diz nada?), bondage, gerentofilia (idosos), grávidas, zoofilia e, pasmem, fotos de estupro! Talvez até o macaquinho da NASA saiba que um ser humano em boas condições mentais nunca teria um estômago forte o suficiente para se masturbar pensando em tais atrocidades, mas nunca se sabe...
A necrofilia, não citada acima, é a prova de que tudo tem seu lado divertido, inclusive a morte. Por incrível que pareça, esta podreira é muito mais complexa do que se parece, possuindo algumas de suas raízes mais profundas cravadas em obscuras ciências da medicina legal, como a tanatologia (que estuda coisas como a eutanásia, catalepsia, distanásia e a diferenciação do estado de Morte Aparente do de Morte Clínica). Provavelmente, você já ouviu falar de pelo menos um caso na sua cidade envolvendo necrófilos: alguém já deve ter te contado algo sobre a "prima da irmã do amigo do colega de classe de vinte anos atrás", que era obrigada pelo marido a tomar uma ducha gelada antes de ir para a cama... ou mesmo sobre um suposto professor da USP que foi pego mandando bala para dentro de uma musa falecida... nos grandes centros urbanos são comuns os casos de violações de sepulturas ou romances pouco usuais. Tato e olfato são mais do que suficientes para tocar numa pessoa morta há alguns dias e/ou sentir seu cheiro, o que nos leva a crer, por puro engano, que histórias como essa são de veracidade muito limitada.
Entretanto, o que há de mais surpreendente neste hábito 100% inconveniente, é descobrir a sua ligação com outras práticas que não possuem conotação sexual alguma. Estão jogados neste mesmo saco a necrolatria - uma espécie de ritual, místico e intenso, presente em várias das muitas religiões orientais - e a necromania, que não é nada além do prazer mórbido e excessivamente comum da contemplação de cadáveres. A segunda é mais comum
do que se pensa... não é preciso ser um Ed Gein da vida para ser considerado necromaníaco, nem muito menos ficar vagabundeando pelas "Gore Galleries" da rede mundial de computadores: por acaso você já chegou a ser um dos curiosos que formam rodinhas em volta das vítimas de acidentes de trânsito? É espectador fiel dos telejornais
policiais de fim de tarde?
Mesmo soando pedante, este provérbio popular é irresistível no momento: a ocasião faz o ladrão. É isso mesmo! Estatísticas mostram que a maior parte dos necrófilos descobertos são profissionais ou estudiosos de áreas que obrigam o contato com cadáveres, como médicos legistas e funcionários de cemitérios. A minoria escolhe este tipo de trabalho por impulsos libidinosos, o que nos leva a concluir que a grande maioria desenvolve o fetiche depois de alguns anos na mesma função... coisa completamente lógica, se pensarmos que o sujeito passa mais tempo com falecidos que com pessoas vivas.
Saibam que o objetivo deste texto é apenas mostrar que tal prática - apesar de asquerosa, proibida e de mau gosto pode ser mais comum do que vc imagina!!!


Quarta-feira, Abril 07, 2004



Terça-feira, Abril 06, 2004

TAMANHO DO PÊNIS

A preocupação com o tamanho do pênis é comum entre os homens. Essa ansiedade pode ocorrer na infância, na adolescência ou na fase adulta. Meninos freqüentemente comparam o tamanho de seus pênis com os dos outros. Piadas e brincadeiras surgem dessas comparações. Entretanto a situação muda quando há início da atividade sexual.

Muitos homens, embora com pênis de tamanho normal, o acham pequeno por várias razões:
O pênis dos outros é maior.
Essa situação é muito comum e na maioria das vezes sem fundamento médico. Esses pacientes reclamam do comprimento do órgão mesmo com ereção e penetração vaginal normais.
Pacientes obesos reclamam ter pênis curto.
Essa situação é devida ao embutimento do pênis em meio à gordura sobre o púbis o que dá a impressão de um órgão pequeno.
Estatura alta e pênis não proporcional.
Embora haja certa relação da estatura do paciente com o tamanho do seu pênis, existe uma ampla variação de comprimento encontrada. Homens de baixa estatura podem ter pênis maiores que homens de alta estatura e vice-versa.
Flacidez peniana e ereção.
Os pacientes geralmente se preocupam com o tamanho do pênis em flacidez que é geralmente o momento de comparação com o de outros homens. Muitos não sabem o comprimento em ereção ou qual foi o crescimento adicional. O que muitos se esquecem é que o tamanho deve ser acompanhado de uma ereção efetiva que garanta uma penetração vaginal.

O que é um pênis normal?

Deixando de lado os aspectos anatômicos de normalidade, um pênis flácido mede de 5 cm a 10 cm de comprimento. O tamanho durante a flacidez não determina o tamanho durante a ereção. A medida é feita desde o ponto em que ele se encontra com o corpo (não com a pele) até a extremidade da glande. Se aplicarmos tração manual, o pênis ganhará de 2 a 5 cm. Masters e Johnson (1966) verificaram que o pênis em ereção mede de 12,5 cm a 17,5 cm. Um recém-nascido apresenta um comprimento médio de 3,75 cm.

O que é um pênis anormal?

Não há uma definição universalmente aceita. Um pênis flácido menor que 4cm ou um ereto com menos de 7,5 cm devem ser considerados pequenos. Entretanto, encontramos pacientes que se aproximam desses valores mas com boa ereção e sem queixas no seu relacionamento sexual.

Quais as causas de pênis pequeno?

Causas hormonais por desordem de funcionamento dos testículos ou da hipófise podem interferir no desenvolvimento do pênis bem como de toda a genitália masculina. Dentro destes casos encontra-se desde o micro-pênis até a genitália ambígua. O pênis pode ficar pequeno em conseqüência de traumatismos, queimaduras ou doenças adquiridas (doença de Peyronie). Geralmente essas causas são raras. O mais freqüente é que o paciente não esteja satisfeito com o tamanho do seu pênis mesmo que o médico nada encontre de anormal.

Tratamento

O paciente deve ser examinado detalhadamente, incluindo volume e presença dos testículos, presença e localização de pêlos pubianos e outros caracteres sexuais secundários. Se o pênis for considerado de tamanho normal pelo médico, o paciente necessitará de uma avaliação por um sexólogo, psicólogo ou psiquiatra a fim de pesquisar a verdadeira razão de sua queixa. Se o pênis for considerado pequeno e forem detectadas alterações hormonais, uma reposição com testosterona está indicada.

Tratamentos não cirúrgicos como aparelhos à vácuo, aparelhos de tração mecânica, aparelhos de estimulação eletromagnética, pesos, não dão resposta satisfatória permanente. O tratamento cirúrgico envolve secção dos ligamentos suspensores do pênis, injeção de gordura no corpo do pênis (aumento do diâmetro) ou uso de retalhos cutâneos das coxas ou nádegas. Esses tratamentos não são isentos de complicações e algumas delas podem ser graves, tais como necrose dos retalhos, reabsorção de gordura, insatisfação do paciente. Além disso, os resultados desses tratamentos são pouco conhecidos na literatura médica.

Conclusão

Infelizmente, muitos profissionais pouco éticos se aproveitam da ansiedade e dúvidas dos pacientes, indicando, sem nenhum critério, tratamentos que mais visam onerar o paciente do que realmente uma orientação científica. Os pacientes com dúvidas sobre o tamanho do seu pênis devem procurar profissional qualificado, o qual avaliará a situação, podendo ser necessária uma opinião multidisciplinar com sexólogo ou psiquiatra.

Para a Mulher

O tamanho do pênis em repouso não é relevante, a não ser para os exibicionistas ou os que nada de melhor têm para apresentar. É no estado ereto que o pênis exerce sua função. Se a maioria das vaginas tem uma profundidade entre 09 e 12 cm, para que serviria um pênis maior? Portanto, a grande maioria dos pênis, adapta-se a quase todas as vaginas. Rara é a mulher cuja falta de prazer possa ser atribuída ao tamanho do pênis do parceiro. O prazer feminino independe do tamanho do pênis, mas sim de um conjunto de fatores que cerca o ato sexual: emoção, amor, clima erótico, desejo e apetite sexual, grau de excitação e "habilidade" do parceiro. O homem costuma ser obcecado pela penetração, enquanto que a mulher é mais centrada nas preliminares. Mulher não reclama de tamanho de pênis. Mulher reclama de infidelidade, de indiferença, de falta de carinho e atenção, do egoísmo e preocupação do parceiro em satisfazer a si próprio. Desta forma, a maioria dos pênis alegados como pequenos, na verdade, não o são. O desejo de ter um pênis maior por motivos supostamente estéticos, ou pela equivocada idéia de que um pênis maior proporciona mais prazer para si ou para a parceira, não justifica a cirurgia ou os ditos métodos alternativos, tanto pelos riscos inerentes como pela falta de informações confiáveis sobre os efeitos adversos. Não é redundante dizer que o prazer do casal não é estabelecido pelas dimensões do pênis, mas por um conjunto de fatores ligados ao relacionamento íntimo, principalmente a habilidade em usar com criatividade e competência, todo o seu potencial sexual, inclusive, o pênis.



Domingo, Abril 04, 2004

Comidas Afrodisíacas !!!

Alguns alimentos considerados afrodisíacos:

Figo
Associado à fertilidade também por sua forma, alguns atribuem a ele propriedades afrodisíacas.



Chocolate
O Imperador Montezuma consumia o chocolate quente e aromatizado com baunilha e outras especiarias antes de entrar em seu harém - de quase 600 mulheres!! Esse fato levou à crença de que o chocolate fosse um afrodisíaco. Algumas pesquisas demonstram que o consumo de chocolate libera endorfinas e cria uma sensação de bem-estar. Outros estudos têm tentado atribuir propriedades ecxcitatórias aos componentes do chocolate.

Aspargos
Além da forma fálica, acredita-se que a vitamina B3 encontrada nos aspargos, tem como princípio a dilatação dos vasos sanguíneos.

Alho
Afrodisíaco conhecido entre os egípcios, gregos, romanos, chineses e japoneses. Acredita-se que suas propriedades estimulantes funcionem melhor para homens e mulheres na andropausa e menopausa. Isto por conter compostos relacionados com hormônios sexuais (cuidado para não exagerar na dose e ficar com bafo de espantar vampiro!).

Cebola
Seu poder afrodisíaco é conhecido desde a Antigüidade. Citado pelos hindus, em textos sobre sexo, também era utilizado por romanos, gregos e árabes. No Egito, os sacerdotes em celibato eram proibidos de comer cebolas, por causa de seu possível efeito. Já na França, era servida uma sopa de cebola aos recém-casados na manhã seguinte à noite de núpcias para restaurar a libido.

Mel
Conhecido como o néctar de Afrodite, ou seja, um manjar dos deuses. Era muito difundido na Grécia, participando de celebrações de casamento. A noiva grega recebia uma colher de mel, no dia do casamento, pois acreditava-se que assim sairiam apenas palavras doces de sua boca. É daí que vem a lua-de-mel. Além do conteúdo histórico, há no mel vitaminas B e C, bem como minerais do pólen das flores, que podem agir como estimulante da produção de hormônios sexuais.

Bebidas Alcoólicas:
Além de dilatar os vasos sangüíneos, com moderação, o álcool desinibe, relaxa e alegra. Vale lembrar que o exagero pode ter efeito contrário. Como sugestão, temos:

- Amaretto: Bebida à base de amêndoas, acredita-se que é capaz de aumentar a libido. Uma dose é o ideal, mais que isso pode causar enjôo e reduzir o efeito afrodisíaco.

- Champanhe: é a mais apreciada das bebidas, sua propriedade afrodisíaca está relacionada com o exotismo que exerce, a atração do brinde especial. Acompanhado de morangos é prazer na certa.

Ostras
Consideradas o melhor da comida afrodisíaca. São comidas cruas com limão e sal. As ostras possuem uma grande quantidade de zinco, que ajuda a fabricar a testosterona. Segundo consta, Casanova, um dos maiores amantes da história comia grandes quantidades de ostra antes de encontrar suas amantes.

Ovos
Para muitos povos, suas propriedades afrodisíacas são bem conhecidas. Vide os famosos ovinhos de codorna e as gemadas levanta-defunto.

Condimentos:

Açafrão
Pode tornar as zonas erógenas mais sensíveis, não se sabe ao certo o porquê. Muito usado por orientais, é o tempero chave em vários pratos eróticos.

Gengibre
Diz a história que uma cortesã, Madame Du Barry, a favorita de Luis XV, misturava gemas de ovos e gengibre para induzir seus amantes.

Baunilha
Seu poder afrodisíaco deve-se tanto pelo cheiro adocicado como pelo sabor. A palavra baunilha vem do espanhol vainila, um diminutivo de vagina, o que aumenta a crença de sua ligação direta às propriedades amorosas. Importante, procure usar o produto natural, pois a baunilha sintética, embora mais barata, é menos eficaz e pode enjoar. Uma boa dica é acrescentar a essência de baunilha dentro da banheira, num banho a dois, produz um suave efeito de estimulo amoroso.

Além destes temos os afrodisíacos nacionais como a açaí e o pó de guaraná, que garantem mais energia aos amantes.

Curiosidades:

Para os gregos, Afrodite, deusa do amor, nasceu da espuma do mar, por isso a crença de que os alimentos que vêm do mar são afrodisíacos. Outras lendas surgem das festas de casamento, como o arroz, que é atirado pelos convidados sobre os recém-casados. Isso porque, o arroz, assim como o milho, é símbolo de fertilidade. Há ainda os alimentos que possuem substâncias, em sua composição, as quais são atribuídas propriedades estimulantes. E há também uma filosofia, segundo a qual a forma e a cor do alimento estão diretamente associadas à forma da parte do corpo em que ele exerce poder - a Doutrina das Semelhanças. Seguindo este conceito, alimentos tornam-se afrodisíacos por seu formato: fálico, no caso do pepino, do aspargo e da banana; ou sugestivo, como um figo (lembrando a anatomia feminina).


Sábado, Abril 03, 2004

Quinta-feira, Abril 01, 2004




Dicionário de Fetiches Sexuais
Conheça os fetiches e práticas sexuais mais comuns



Fantasias sexuais na maioria das vezes são secretas. Quando não, ficam no máximo entre quatro paredes. Por isso, é difícil achar informação e, porque não, parceiros, para praticar na real o que é imaginação e desejo. Um tabu na nossa sociedade, portanto.
São poucos os clubes e bares dedicados aos fetichistas. Mas, práticas sexuais que fogem - de longe - do papai-mamãe-oral são mais comuns do que a maioria pensa. E muitos as colacam em prática. Esse dicionário mostra boa parte dos fetiches e práticas sexuais e outros termos usados no mundo sexual. Veja:

Anal Play: é qualquer prática ou fetiche que esteja ligado ao ânus/reto. O sexo anal em si, enema e fisting fucking são exemplos.

Anal Training: consiste na preparação do ânus para "qualquer trabalho" sexual que ele vá fazer. É para dilatá-lo.

Asfixia - prática bem perigosa que consiste na proibição da entrada de ar no momento do orgasmo, com o objetivo dele durar mais tempo.

Baunilha - é usado por fetichistas e SM´s para indicar os não adeptos das práticas. Seria um careta entre os fetichistas.

BDSM - sigla que une bondage com sadomasoquismo.

Bondage (Imobilização) - é usado para referir-se às práticas sexuais que envolvam imobilização por cordas e algemas. Esses instrumentos são normalmente usados nos braços e punhos. A cabeça e o pescoço não ficam imobilizados. É importante que se faça o bondage com alguém experiente, pois existe um limite de tempo seguro para o imobilizado. O tecido da região pode ficar sem receber irrigação sangüínea e gangrenar.

Branding - queimadura na pele feito com um ferro aquecido. No sexo é usado numa relação sadomasoquista como instrumento de dor ou como marca num "escravo" que a partir de então, torna-se propriedade de seu dominador. Como uma marca de gado.

Butt Plug - tipo um pênis de borracha, mas com a base mais larga. Usado como vibrador ou para anal training

Cage - Gaiola de metal ou madeira que é usada para prender alguém.

Cane - Uma vara de bambu ou rattan usada como instrumento de disciplina em escolas antigas que no sexo serve para punir submissos.

Cat o' Nine Tail - chicotes com várias pontas para bater em alguém, ou assustar.

CBT - Cock and Ball Torture - (Tortura de Bola e Pau) tortura e dor na região genital masculina, geralmente com pesos e grampos (clamp).

Clamp - são prendedores (com os de roupa) próprios para lábios vaginais, glande, saco e mamilos. Alguns tem molas que controlam a intensidade da "pegada".

Crossdressing - é o uso de peças de roupa do sexo oposto. Geralmente também se assume comportamentos do outro sexo. Não necessariamente seus praticantes são gays.

Eletroestimulação - prática quem utiliza choques para estimular a excitação ou fazer o indivíduo chegar ao orgasmo involuntariamente. Também é perigosa.

Enema - é a lavagem anal simples. Mas aqui, os detritos são espelidos para excitar alguém.

Fist Fucking - (Fist: punho + Fucking: foder, meter) essa prática é bem difundida e praticada. Consiste na introdução da mão e do punho no ânus ou vagina. Dizem que asensação é incrível. Tem que ser feita com calma e com pessoas experientes. É perigosa.

Gag Ball - são instrumentos que proíbem quem os usa de falar. Pode ser uma bola colocada na boca, por exemplo.

Golden Shower - é o prazer pela urina de outra pessoa. Alguns tem prazer em ver outro urinando, outros gostam de sentir o xixi no corpo. Há ainda os que tomam o líquido.

Masoquismo - é o prazer sexual vindo através da dor, humilhação e dominação.

Mumificação - é a imobilação total de um indivíduo realizada pelo dominador. Ele usa ataduras ou filme de pvc (magipack).Em alguns casos o prazer é entrar num estado alterado de consciência causada pela falta de oxigenação no cérebro. É um perigo.

Medical Play - é brincar de médico. Um jogo sexual entre um paciente (desprotegido, tímido, anestesiado...) e outro que se faz de médico. Olha a injeção!

Nipple Bondage - amarrar os seis femininos ou os mamilos masculinos (caso tenha peircings de argola), com cordas ou grampos.

Podolatria - paixão sexual por pés. Na maioria das vezes o chulé faz parte do tesão.

Ponyboy (girl) - moço (a) submisso treinado para se comportar como um pequeno cavalo (poney). Eles usam roupas e acessórios próprios.

Rimming (cunilíngua ou cunete) - sexo oral no ânus. Ato de lamber , beijar e enfiar a língua no ânus. Bem difundido. Nada perigoso se houver higiêne.

Spanking - sexo com porradas, geralmente nas nádegas. Pode ser com as mãos, chicotes, palmatórias, entre outros. Na maioria dos casos não importa muito a intensidade de força e sim o ritmo das batidas. Canning é o uso de varas para bater em alguém e é bem mais violento. Whipping é quando se usa chicote.

Sadomasoquismo (Algolagnia) - prática onde os indivíduos transformam a dor (física e/ou psicológica) em prazer sexual.

Subspace - um estado metal - e físico - causada por uma liberação grande de endorfina dentro de uma relação de bondage ou sadomasoquismo.

Sucção - uso de bombas manuais ou elétricas que sugam partes do corpo através de vácuo.

Tickling - é a aplicação de cócegas e beliscôes em alguém.
Simples e inocente né!

Trampling - é ser pisado por alguém, descalço ou com sapatos, botas, saltos. Costas, pernas e tronco servindo de tapetes são mais seguros. Muito comum em podólatras.

TT - tortura nos seios/ mamilos.

Voyer - pessoa que sente tesão em olhar outras em situações eróticas. Desde que não haja consentimento do observado.

Water Sports - são todos os fetiches que envolvam a presença de urina ou enema.


Ps: não incluí as parafilias consideradas crimes, como pedofilia, necrofilia e etc.


Segunda-feira, Março 29, 2004

Depois de vários dias... voltei!
Na verdade... ainda estou voltando... aos poucos... Depois vou contar pq fiquei tantos dias ausente!
Mas agora... gostaria de agradecer a todos vcs que votaram em mim!!!
MUITO OBRIGADA!!!
Aproveito a oportunidade para dizer que a partir da semana que vem muita coisa legal vai acontecer por aqui...
Ahhhhhhh, outra coisa! Recebi vários e-mails com sugestões de temas e assuntos diversos, sobre sexo é claro, para colocar aqui!
Achei alguns interessantes e vou começar a postar logo logo...
Beijo a todos!!!



Domingo, Março 14, 2004

Vivemos hoje uma nova modalidade sexual, o Sexo Virtual.

O domínio do computador por um número cada vez maior de pessoas, aliando as facilidades dos envolvimentos a distância e a privacidade oferecida pela Internet.
Os desejos e fantasias se expressam de forma explícita e ao mesmo tempo, sigilosa, pelos caminhos da net, desencadeando uma nova e não menos grave moléstia, os viciados pelo sexo virtual.
Pesquisas revelam que os Estados Unidos, são hoje detentores de mais de dois milhões de pessoas viciadas em sexo virtual. Pessoas que chegam a navegar entre 15 a 20 horas por semanas nos sites de sexo. No Brasil não temos dados estatísticos, mas certamente somos também detentores de um número respeitável de brasileiros, viciados em sexo virtual.
O que acaba acontecendo é que os relacionamentos pré-existentes se tornem tão frágeis que muitos casamentos e relações estáveis acabam se desfazendo.
As pessoas criam uma fantasia tão mágica com relação a necessidade da própria sexualidade que o sexo se transforma em excitamento tão imediato que o simples fato de estar frente ao computador, pode desencadear um estímulo sexual enorme.
São homens e mulheres que vivem as próprias fantasias sexuais através de imagens e simulações que levam a uma excitação tamanha que as torna sexualmente satisfeitas, eliminando assim, a sensação da necessidade real do contato sexual.
A pessoa passa a viver a própria sexualidade de forma virtual, sem o contato com o outro, numa forma velada de masturbação, aparentemente com a imagem do outro.
O isolamento e a privacidade ficam de tal forma exclusivos que somente as pessoas colocando os computadores em locais visíveis, poderão se proteger deste enclausuramento virtual.
O policiamento pessoal e a determinação, serão aliados importante no combate a este auto-isolamento virtual, pois a compulsão a visitar os sites de sexo, faz com que as pessoas vivam uma desestabilização psicológica, o sexo passa a ter o significado da realização imediata do desejo, sem o verdadeiro empenho na conquista ou interação pessoal.
A grande verdade é que o sexo virtual é um novo desvio da sexualidade. Uma nova conduta sexual se instaura, o trabalho psicoterápico, parece ser o caminho mais eficiente no combate a suas causas.
O sexo pode e deve ser divertido, excitante e a fantasia é sua grande aliada para um excitamento agradável e prazeroso, mas é com carinho, toque, comunicação e atmosfera da relação com o outro a grande solução para a realização sexual, sem falar do pleno prazer proporcionado no contato com o parceiro.
Transformar o desejo e desenvolvimento sexual numa exclusiva atitude virtual, poderá convergir mais cedo ou mais tarde em transtornos conseqüentes, tais como impotência ou apatia sexual.
O prazer sexual, tenderá a se fechar em um mundo tão virtual, que o contato com o outro tenderá a ser visto como um retrocesso, o que definitivamente não é verdade.
O sexo é um complemento da relação, e precisa da conivência e da participação do outro, a fantasia pode ser o tempero, mas não deve ser o único meio de excitação e realização sexual.
O sexo virtual, quando vivido de forma sistemática, pode acarretar como conseqüência a destruição de relacionamentos e carreiras profissionais, uma vez que o foco do desejo fica centrado na virtualidade do prazer sexual, contribuindo para um isolamento perigoso e doentio.
Os relacionamentos a distância são sempre muito sedutores, a realidade nem sempre.
É necessário aprender a lidar com as diferenças, a virtualidade acaba anulando esta necessidade, o perfeito idealizado parece real.
A virtualidade pode favorecer as situações sexuais novas, através da máquina, a pessoa, pode dar vazão as mais variadas fantasias, pode se excitar ao ponto de produzir um grande orgasmo, com a masturbação da era virtual.
A gravidade da situação não é a coisa em si, mas a compulsão que pode tornar esta forma de excitamento com a única válida na vivência da própria sexualidade, aí começam os transtornos psicológicos, a materialização do conflito sexual.
A Net pode ser uma grande cortesã, uma aliada nos relacionamentos, pois facilita que as pessoas se expressem mais e melhor o pensamento se transformando em palavras bem elaboradas, é o sentimento aparecendo com mais transparência.
A virtualidade precisa ser usada como uma grande aliada no desenvolvimento dos relacionamentos e da própria sexualidade, saber usar a favor e não contra, os benefícios serão expressivos.
A facilidade que o virtual fornece é que provoca seu uso inadequado e excessivo, transformando o sexo, em sua primeira vítima, principalmente porque mascara as verdadeiras dificuldades sexuais.
Como podemos nos esconder atrás e através da máquina, a fantasia e os desejos podem ser vividos de modo explícito, sem o risco da timidez , da vergonha e da loucura.
O sexo virtual nada mais é do que uma forma de masturbação como tratamos acima, o que pode até ser salutar, o problema portanto não é a masturbação virtual, mas a exclusividade da vivência sexual virtual.




Pensamentos




















Vou colocar umas fotos bem bonitas agora...
Sensuais e sugestivas mas sem um pingo de pornografia!!!
Vejam só como o nú pode ser lindo!!!
Beijokas...





Meninas!!!?
Será que todo homem quando olha para uma de nós, tem essa imagem na cabeça???
Meninos!!!?
É isso mesmo???



Sábado, Março 13, 2004

Boa Noite Galerinha!!!

Estou super Feliz... pq tenho recebido vários e-mails de pessoinhas que estão gostando desse meu Blogger!!!
Estou esperando por pedidos e dicas de todos vcs... o que gostariam de ver ou ler por aqui???
Tá legal??? Milhões de beijos da Lá!





A masturbação é uma prática saudável

Através da masturbação você poderá se conhecer mais, saber quais locais do seu corpo você é mais sensível, descobrirá qual a melhor maneira de se tocar, acariciar e sentir mais prazer. Como você vai ensinar ou pedir a sua parceira(o) para te acariciar com o intuito de te proporcionar prazer, sendo que você não sabe fazer isso com você mesmo(a)? Como exigir que ela(e) conheça seus pontos de maior sensibilidade para o prazer, se você mesmo(a) não conhece?

Tanto a Psicologia quanto a Medicina reconhecem a prática da masturbação como sendo saudável e necessária para o próprio conhecimento e desenvolvimento. Na terapia sexual, a masturbação é uma das técnicas utilizadas como exercício em várias situações.

Mas então, porque me sinto culpado(a) depois que me masturbo? Eis aqui o problema da masturbação. A culpa. Não se sinta sozinho com essa culpa. Todos nós algum dia já se sentiu culpado depois que se masturbou. E de onde vem essa culpa? Essa culpa é histórica, mais precisamente por causa da religião que no passado colocou na cabeça das pessoas que isso era pecado, coisa do demônio. E pior ainda, essa forma errada de encarar a masturbação existe, e está muito presente, nos nossos dias. Isso foi passando de geração em geração até nos nossos dias. Entendeu porque você se sente culpado(a), incomodado(a) depois que se masturba?

Ok, agora pense comigo: Você sentiu um tesão - que não vem ao caso o motivo nem porque - e não tem com quem saciar essa vontade, ou se tem uma parceira(o), não está afim que seja com ela(e), então você foi e se masturbou, sentiu prazer. Gostoso não é? Por que se sentir culpado(a) por um ato saudável, que lhe deu prazer? Você não incomodou ninguém, não precisou de nada além da sua imaginação e de você para isso.
Então o que há de errado em sentir prazer e se conhecer? O que a masturbação faz com seu corpo, é deixar um pouco cansado(a), afinal houve uma descarga de energia, assim como você fica quando corre ou faz alguma atividade física e depois volta ao normal. Porém, como todo excesso deve ser evitado, o mesmo vale para a masturbação. O difícil é saber quando é excesso. Não existe regra, medida que possa nos dizer isso. Cada pessoa tem seu ritmo, e deve ser respeitado.

Porém, já é motivo de preocupação se você passa a preferir somente o prazer solitário - a masturbação - do que uma relação a dois. Ou então, a masturbação passa a ocupar o seu tempo de tal modo, que você prefira se masturbar do realizar seus compromissos ou atividades importantes. Nesse caso, procure a ajuda de um Psicólogo.

E por fim, a masturbação:
· Não causa espinhas;
· Não faz nascer pêlos nas mãos;
· Não cria calos nas mãos;
· Não faz a coluna ficar torta;
· Não faz as costas ficarem mais largas;
· Não deixa o braço mais forte ou fraco;
· A menina pode se masturbar sem perder a virgindade. Basta não penetrar nada mais grosso que 2,5 cm na vagina. Uma boa maneira é acariciando o clitóris;
· Não engrossa nem afina o pênis;
· Não entorta o pênis;
· Não faz crescer peitinho (caroço) nos garotos;
· Você não vai para o inferno porque se masturbou.



Bom Galera...
Por enquanto é isso aí...
Cuidem muito bem das suas frutinhas, ok???
Big Beijos ...




COMO USAR CORRETAMENTE O PRESERVATIVO MASCULINO
ANTES DO ATO SEXUAL

1. Verifique a data de validade do produto. Abra a embalagem somente na hora do uso, pelo picote e evitando objetos cortantes.

2. Com o pênis ereto, coloque o preservativos, apertando a ponta do reservatório evitando a retenção de ar no preservativo, para não interferir na qualidade do produto.

3. Encaixe o preservativos na ponta do pênis e desenrole-o com cuidado até a base do mesmo. Se ficar mal encaixado ou rasgar antes ou durante a relação, troque-o imediatamente.

4. Após a ejaculação, com o pênis ainda ereto, retire o preservativo cuidadosamente, segurando-o pela bainha (anel de látex), para evitar o vazamento do esperma. Embrulhe em papel higiênico e jogue no lixo.

RECOMENDAÇÕES

Use um preservativo a cada relação sexual. Jamais utilize-o mais de uma vez.
Proteja-o do calor e da umidade.
Não jogue o preservativo no vaso sanitário. Enrole-o em papel e jogue-o no lixo.
Não utilize o preservativo com a data de validade vencida.
Não guarde o preservativo em locais como bolso ou carteira, evitando pressão ou atrito que possam danificar o preservativo.
Os preservativos são recomendados no auxílio à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e planejamento familiar.
O preservativo é o método anticoncepcional natural (não medicamentoso) mais seguro que se conhece. Desde que utilizado corretamente, o preservativo previne contra gravidez e doenças sexualmente transmissíveis, tais como Aids e gonorréia. Nenhum preservativo pode garantir 100% de eficácia, portanto leia atentamente as instruções antes de utilizá-lo.

PRECAUÇÕES

Evite o contato com antissépticos em base oleosa, fenóis e seus derivados, produtos derivados de petróleo (tipo vaselina), óleo mineral ou outros materiais incompatíveis com a borracha. Estes danificam o látex, facilitando a ruptura do preservativo.
Se você desejar um lubrificante adicional, utilize somente aqueles à base de água.
Caso ocorra irritação em qualquer um dos parceiros, o uso deverá ser descontinuado. Persistindo os sintomas, consulte um médico.

OBSERVAÇÕES

Não utilize material cortante para abrir as embalagens (tesoura, estilete, canivete, etc.);
Se estiver usando anel, pulseira e relógio, cuidado ao manuseá-los, pois podem "danificar" o preservativo. Fique atento quanto às unhas compridas, elas podem "rasgar" o preservativo;
Ao desenrolar o preservativo sobre o pênis, nunca deixe ar na ponta (torça a ponta antes de desenrolá-lo). Assim você garantirá que o reservatório para o esperma cumpra com sua função, evitando um eventual rompimento do preservativo;
Não utilize um preservativo sobre o outro. Ao contrário do que se pensa (maior resistência), o atrito entre os dois preservativos pode fazer com que eles se rompam;
Após praticar sexo oral, substitua o preservativo por um novo antes da penetração. O sexo oral reduz a lubrificação original do produto;
Se for particar sexo anal e vaginal, utilize um preservativo em cada ato;
Sempre que possível, utilize os lubrificantes à base de água (ex.: K*Y e Preserv Gel) junto com os preservativos. Assim, a relação pode se tornar mais prazerosa e segura. Não utilize jamais, as loções e cremes que podem danificar seriamente o preservativo;
Os preservativos não podem garantir 100% de eficácia. Mesmo assim, é o meio mais seguro e natural (não medicamentoso) que se conhece;
Estudos apontam que de cada 100 preservativos, 95 são eficazes. Dos 5 que falham, cerca de 4 falham por mau ou uso incorreto e apenas 01 falha por problemas efetivamente técnicos;
Lembre sempre que os preservativos são a única forma de prevenção contra o vírus do HIV/Aids que se conhece. Em caso de dúvidas, procure um médico de sua confiança.



Risos... vcs são demais!!!
Alguns garotos ficaram enciumados pq não dei ao preservativo masculino o mesmo espaço que dei ao feminino!!!
Certo garotos... agora é para vcs que me pediram!!!
Big Beijo da Lá.


Tá Bom !!!
Vou postar agora como devem usar esta camisinha, que para tantos é uma novidade, passo a passo, ok???

QUANDO USAR

O preservativo feminino pode ser inserido até 8 horas antes da relação sexual. Entretanto, a maioria das mulheres insere a camisinha de 2 a 20 minutos antes da relação sexual.
O preservativo dever ser removido depois da relação e antes da mulher se levantar. O preservativo feminino deve ser utilizado uma única vez. Utilize um novo toda vez que tiver uma relação sexual.
É muito importante praticar como se insere uma camisinha dessas antes de ter relações sexuais. Relaxe. Se familiarize com o formato diferente e com sua aparência depois de colocado. Parte do preservativo fica para fora da vagina quando colocado.

PARA INSERIR

Encontre uma posição confortável. Pode-se ficar em pé, com um dos pés sobre uma cadeira, sentar com as pernas separadas ou agachar.
Certifique-se de que o anel interno do preservativo esteja no fundo da "bolsa" .
Se quiser, para seu maior conforto, adicione um lubrificante extra, à base de água, na parte do fundo (fechada) da bolsa ou na parte externa do anel, antes de inserir o preservativo.
Segure o preservativo com o lado aberto direcionado para baixo. Segurando a parte externa da bolsa, pressione o anel interno do preservativo com o polegar e com o dedo médio.
Coloque o dedo indicador entre o polegar e o médio e, continue pressionando o anel interno.
Ainda, segurando o preservativo com os três dedos de uma das mãos, com a outra mão separe os lábios vaginais e insira o preservativo com cuidado, lentamente.
Relaxe. Caso o preservativo escorregue na hora de inseri-lo, solte-o e comece novamente.

Agora, com o dedo indicador, empurre o anel interno e a bolsa para dentro da vagina.
Certifique-se, utilizando o dedo, que o anel interno esteja bem acima do osso púbico.
Você poderá sentir o osso púbico movendo o dedo indicador quando este estiver a uns 5 centímetros dentro do canal vaginal.
Já que o preservativo encontra-se lubrificado, pode ser um pouco difícil inserir o preservativo na primeira ou segunda vez.
Relaxe. Empurre a camisinha para dentro até que você possa sentir o osso púbico.

Mais ou menos 2,5 centímetros do lado aberto da bolsa ficará para fora de seu corpo. Por mais que isto possa parecer estranho, esta parte da camisinha ajuda na sua proteção e de seu parceiro durante a relação sexual. Uma vez que o pênis penetre, a vagina se dilata e esta sobra diminui.

Até que você e seu parceiro se sintam confortáveis usando-a, utilize sua mão para guiar o pênis para dentro da vagina.
Depois de usar duas ou três vezes, você se familiarizará melhor com o preservativo feminino e dificilmente notará o anel e a sobra que estão para fora da vagina.
Para sua maior comodidade, você pode adicionar lubrificante extra por dentro ou por fora do preservativo. Alguns casais preferem adicionar o lubrificante diretamente no pênis.

DURANTE A RELAÇÃO

Você pode observar que o preservativo se move.
Os movimentos do anel externo de um lado para o outro são normais.
Algumas vezes a camisinha pode deslizar para dentro e para fora. Se isto acontecer , adicione lubrificante no pênis ou dentro da bolsa.
Se você começar a sentir que o anel externo do preservativo está sendo empurrado para dentro da vagina, ou se notar que o pênis está penetrando pela lateral ou por baixo do preservativo, PARE.
Retire o preservativo. Insira um novo preservativo e adicione mais lubrificante na abertura da bolsa ou no pênis. Certifique-se de que a parte externa do preservativo esteja por cima da área dos grandes lábios.

DEPOIS DA RELAÇÃO

Para retirar o preservativo , pressione e torça o anel externo para que o esperma fique dentro da bolsa.
Retire o preservativo com cuidado e jogue-o no lixo.
Não jogue no vaso sanitário.
Não reutilize.

PONTOS QUE PODEM AJUDAR DURANTE A UTILIZAÇÃO DESTE MÉTODO

Use lubrificante extra se:
O pênis não se movimentar livremente para dentro e para fora.
O anel externo estiver sendo empurrado para dentro da vagina.
O preservativo estiver fazendo barulho durante a relação.
Quando ainda é possível sentir o preservativo, mesmo quando o preservativo estiver adequadamente inserido.
Quando o preservativo sair da vagina durante a relação sexual.
Adicione mais lubrificante na parte interna da bolsa ou no pênis.

Retire e use um novo preservativo quando:

O preservativo rasgar no momento da colocação ou durante a relação sexual.
O anel externo for empurrado para dentro da vagina.
O pênis penetrar por fora do preservativo.
O preservativo se enrolar dentro da vagina.
A cada nova relação sexual.
LEMBRE-SE

Use um novo preservativo a cada relação sexual.
Siga as instruções corretamente.
Não remova o anel interno do preservativo
Não utilize a camisinha feminina e o preservativo masculino de látex ao mesmo tempo.
Não danifique o preservativo.
Use mais lubrificante se necessário.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE

Usados corretamente, os preservativos masculinos de látex são altamente eficazes na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, inclusive a Aids (infecção por HIV).
Se você não for utilizar um preservativo masculino de látex, você pode utilizar a camisinha feminina, para ajudar na sua proteção e de seu parceiro.
Antes de utiliza-la, certifique-se de ter lido as instruções e aprendido como utilizá-lo corretamente.



Preservativo Feminino

Os preservativos femininos, aos poucos, começam a fazer parte da vida dos brasileiros. Desde o ano passado, mais de 400.000 já foram vendidos no Brasil. Inventados desde a década de 80, só em 1993 começaram a ser vendidos em escala comercial. São produzidos nos Estados Unidos, mas, apesar disso, não fizeram sucesso por lá. Os principais consumidores das camisinhas femininas são os países da África, América Latina e Ásia. Em grande parte, essas camisinhas foram oferecidas pelo governo ou organizações internacionais em campanhas contra a AIDS.

A camisinha feminina é uma espécie de bolsa, um saquinho feito de um plástico macio, fino e resistente, lubrificado, que se coloca dentro da vagina. A parte fechada dessa bolsinha tem um anel flexível e móvel que serve para guiar a colocação da camisinha no fundo da vagina. A outra ponta, a aberta, tem um anel também flexível, que deve ficar para fora e cobrir a parte externa da vagina, a vulva. Possui formato de tubo, com cerca de 17 cm de comprimento e 8 cm de diâmetro. Ela se adapta anatomicamente ao colo do útero, recobrindo toda a vagina e os grandes lábios, evitando assim o contato do esperma com as secreções vaginais da mulher e não deixando os espermazóides entrarem.

Aqui no Brasil, esse tipo de preservativo é mais vendido nas regiões Sul e Sudeste. O perfil das consumidoras é de mulheres de classe social mais elevada e com mais de 25 anos. A camisinha feminina pode ser encontrada nas principais redes de farmácias e custa, em média, de R$ 2,50 a R$ 3,00 cada. A recomendação é o uso de uma camisinha a cada relação sexual. O seu alto custo tem sido um impecílio para seu uso, principalmente nos países mais pobres. Na África, por exemplo, os pesquisadores procuram descobrir se é seguro lavar e reutilizar o preservativo. Além do preço, há outros inconvenientes. Ela pode fazer um pouco mais de barulho durante a relação sexual. A colocação não é tão simples quanto a da versão masculina, exigindo um pouco mais de prática (aliás, tudo na vida fica mais fácil com um pouco mais de prática). Depois de colocada, uma pequena parte fica visível fora da vagina, criando uma aparência um pouco esquisita para quem não está acostumado (o preservativo masculino também fica visível, e também já deve ter causado estranheza quando começou a ser utilizado).

Apesar dos possíveis inconvenientes, o preservativo feminino possui uma série de vantagens. As pesquisas de opinião indicam ele foi aprovado pela maioria das mulheres que o experimentaram. Para elas, significa a conquista de uma liberdade de escolha que antes não possuíam, já que dependiam, em parte, da escolha do homem para fazer sexo seguro. Além disso, é tão confiável quanto o preservativo masculino quando se trata de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, ou até mais seguro se usado corretamente, já que é mais resistente e não há risco de vazamentos. Pode ser colocado até 8 horas antes da relação sexual e não precisa ser retirado imediatamente depois, trazendo mais comodidade para o casal.




Todo mundo fala muito sobre o uso da camisinha, não é verdade?
Todos os garotos e garotas sabem como ela é, como usar e pq usar...
Sexo Seguro em todos os sentidos!!!



Mas existe um outro tipo de camisinha que não é essa aí que vcs conhecem...
É a Camisinha Feminina!!!
E vai ser o meu próximo assunto!!!

Beijo Galerinha!!!





Ocupem sua mente... sempre!!!



Boa Noite Pessoal...



Sexta-feira, Março 12, 2004

Quase tudo que vc precisa saber sobre AIDS está escrito aqui...
Leia com atenção pois é muito importante estar sempre informado!!!

AIDS

Histórico
O local e a própria origem da AIDS provoca, até hoje, muitas especulações. Sabe-se que retrovírus relacionados ao HIV-1 e HIV-2 podem ser encontrados em primatas, na África. Existe o Vírus da Imunodeficiência Símia (SIV) que infecta chimpanzés africanos e é 98% semelhante ao HIV, o que faz acreditar que ambos têm a mesma origem. Esses e outros fatos reforçam a tese de que o HIV tem origem africana.

Trabalhos científicos recentes sugerem que os homens possam ter sidos contaminados já na década de 40 e 50. Mas, oficialmente, a AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - SIDA) foi reconhecida em 1981, nos Estados Unidos. Havia um grande número de homens adultos homossexuais, habitantes de São Francisco ou Nova York, que apresentavam sarcoma de Kaposi (uma espécie de pneumonia). Todos tinham o sistema de imunidade comprometido. Então, concluiu-se que era uma nova doença, provavelmente, infecciosa e transmissível, ainda sem classificação.

No Brasil, os primeiros dois casos de AIDS foram publicados em 1982 e eram referentes a pacientes da Região Sudeste.

Dois pesquisadores conseguiram isolar vírus de pacientes com AIDS em 1983. O HIV-1 foi isolado por Luc Montaigner, na França, e Robert Gallo, nos EUA. Em 1986, um segundo agente etiológico, com características semelhantes ao HIV-1, foi identificado: o HIV-2. Foi neste ano que um comitê internacional recomendou o uso do termo HIV ((Human Immunodeficiency Virus ou Vírus da Imunodeficiência Humana). Neste ano, este comitê reconheceu também que esse vírus era capaz de infectar seres humanos.

O Ministério da Saúde divulgou dados oficiais que mais de 76.000 casos de AIDS foram notificados até hoje no país. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 18 milhões de adultos e 1,5 milhão de crianças já foram infectados pelo HIV. Só o continente africano é responsável por 70% dos casos.

Formas de transmissão
O vírus HIV foi isolado em fluídos corporais como saliva, lágrimas e urina mas, como estudos comprovam, a infectividade dos vírus desses fluídos são extremamente baixas então, o HIV só pode ser transmitido de forma sexual, sangüínea e vertical.

A transmissão sexual é a forma mais comum de contágio e, ao contrário do que se pensava, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a mais freqüente forma de transmissão sexual o comportamento heterossexual sem uso de preservativos.

Antigamente, falava-se em grupo de risco, que era, basicamente, os homossexuais e os usuários de drogas injetáveis. Hoje, fala-se em comportamento de risco e isso inclui a ausência de preservativos nas relações heterossexuais. Nos países desenvolvidos, as relações homossexuais ainda são responsáveis por grande parte dos casos de AIDS, mas os heterossexuais contaminados estão aumentando proporcionalmente com a epidemia.

Toda relação sem preservativo é arriscada, mas os riscos de contaminação aumentam com relação anal receptiva, durante o período menstrual ou com a presença de outra DST, principalmente as ulcerativas, como cancro mole, sífilis e herpes genital.

Outra forma de transmissão é a sangüínea. Muitos países estão cada vez mais se preocupando com a qualidade do sangue utilizado em transfusões, como o Brasil, por isso poucos casos de transmissão sangüínea ainda ocorrem por esse meio. Definitivamente, o meio mais eficaz de contágio através do sangue é devido a drogas injetáveis, compartilhando agulhas e seringas. Isso fez com que muitos países adotassem programas para distribuir seringas e agulhas entre os usuários de drogas, não com o intuito de estimular o vício, mas sim de prevenir a doença.

Na África são encontradas as maiores taxas de transmissão de forma vertical. Lá, 30 a 40% das pessoas são infectadas dessa forma enquanto em lugares como a América do Norte, essa estatística cai para 15 a 29%. Isso acontece porque, além de a África ser campeã na transmissão heterossexual, o aleitamento materno lá é mais freqüente que em países industrializados.

Essa forma de transmissão é decorrente da exposição da criança ao vírus durante a gestação, parto ou aleitamento materno.

A gestante pode transmitir o vírus ao filho em qualquer fase da gravidez, sendo que o primeiro trimestre isso é menos freqüente. O risco pode diminuir em até 67% se a gestante usar AZT durante a gravidez e no momento do parto. O AZT ainda deve ser administrado ao recém-nascido por seis semanas.

A transmissão pelo leite materno também pode ser evitada. Nesses casos, devem ser usados leite industrializado ou leite humano de mulher sem o vírus HIV.

AIDS NÃO SE TRANSMITE:

Bebendo no mesmo copo;

Usando o mesmo banheiro;

Beijando;

Abraçando;

Doando sangue;

Dormindo na mesma cama;

Usando os mesmos talheres;

Por picada de inseto;

Em banco de ônibus;

AIDS SE TRANSMITE:

sexo sem preservativo;

compartilhando seringas e agulhas;

sexo oral e anal sem preservativo;

contato sangüíneo de qualquer espécie;

Prevenção
A AIDS é uma das maiores preocupações nos dias de hoje. As principais estratégias de campanhas para prevenção é a promoção do uso de preservativos, a distribuição de seringas esterilizadas ou descartáveis e o controle da qualidade do sangue, além de ampla divulgação e muita informação sobre a doença.

Preservativos ¿ o uso da camisinha, masculina e feminina, é a única maneira efetiva de proteção sexual contra o HIV. Sua utilização correta reduz substancialmente o risco de transmissão dos vírus dessa e de outras doenças sexualmente transmissíveis. Quanto mais se treinar a colocação da camisinha, mais vai se evitar que ela fure ou escape durante a relação. O uso correto e sistemático da camisinha pode evitar o risco de aquisição do HIV em até 95%.

Em muitas campanhas para a prevenção da doença, inclusive campanhas oficiais, a camisinha aparece no bolso de calça jeans ou em carteiras, mas os próprios fabricantes de preservativos em suas embalagens e o INMETRO recomendam para não se guardar preservativos em locais aquecidos sob risco de danificar o produto, podendo assim aumentar o risco de contaminação por AIDS e DSTs e, ainda, gravidez indesejada. Eles ainda citam como exemplos bolsos de calças, carteiras e porta-luvas de carros, exatamente ao contrário de campanhas governamentais. Hoje, já há no mercado uma camisinha fabricada especificamente para se guardar em lugares mais quentes, mas as outras ainda continuam com essa restrição.

No Brasil, o preservativo ainda é muito pouco usado. Em pesquisa recente, 75 % de 305 homens entre 18 e 30 anos, solteiros na maioria, declaram que mantiveram relações sexuais nos 30 dias anteriores à pesquisa. Mas somente cerca de 30% usaram preservativos.

Cuidados com preservativos masculinos:

observe o prazo de validade e guarde longe do calor, ou seja, fora de bolsos, carteiras e porta-luvas;

apenas lubrificantes à base de água. Vaselina e outros lubrificantes à base de óleo podem facilitar a ruptura;

se a camisinha romper, troque imediatamente;

não reutilize o preservativo. Após usá-lo, jogue no lixo.

Cuidados com preservativos femininos:

observe o prazo de validade e guarde longe do calor;
camisinha e preservativo feminino não devem ser usados juntos;

apesar de já ser lubrificado, caso seja necessário maior lubrificação, deve ser usado lubrificante à base de água;

não reutilize o preservativo. Após usá-lo, jogue no lixo.

Espermicidas ¿ este meio de prevenção se torna altamente eficaz se usado em conjunto com preservativos. Os espermecidas à base de nonoxinol-9 são capazes de inativar o vírus HIV e de outras DSTs "in vitro". Sozinhos, não é comprovado que os espermicidas tenham esse poder.

Prevenção em usuários de drogas injetáveis ¿ a mudança de comportamento dos usuários de drogas injetáveis é a principal forma de prevenção. Compartilhar seringas e agulhas é considerado comportamento de risco. Hoje, a campanha contra HIV entre dependentes, além de orientações educativas, contam com ações efetivas como a distribuição de seringas e agulhas esterelizadas. No começo, esse tipo de atitude foi condenada baseada no temor de aumentar a população de viciados devido ao acesso fácil a equipamento para o uso de drogas injetáveis.

Hoje, já pode-se perceber os resultados positivos dessa estratégia adotada em muitos países.

Exame
Existem quatro grupos de testes que podem ser feitos para detectar a presença HIV: detecção de anticorpos (ELISA - teste imunoenzimático, Western-blot, Imunofluorescência indireta e Radioimunoprecipitação); testes de detecção de antígeno viral (Pesquisa de Antígeno p24); técnicas de cultura viral (cultura de células mononucleares de sangue periférico para isolamento do HIV, cultura quantitativa de células e cultura quantitativa de plasma) e testes de amplificação do genoma do vírus

As técnicas mais utilizadas são aquelas que se baseiam na detecção de anticorpos contra o vírus. Toda a triagem inicial é feita a partir dessa técnica que é mais barata e apresenta ótimos resultados. A detecção de anticorpos não detecta o vírus em si mais a presença do hospedeiro contra o vírus.

Já as outras três técnicas são aplicadas quando os exames sorológicos são duvidosos. Há acompanhamento laboratorial de pacientes, ou mensuração da carga viral para controle de tratamento detectam a presença do vírus ou de suas partículas.

O Center for Diseases Control and Prevention (CDC), em Atlanta, nos Estados Unidos, recomenda que, além de realizar o exame sorológico logo após a exposição, seja feito também em seis semanas, doze semanas e seis meses após a suspeita de contato com o vírus. Se a pesquisa do HIV por PCR estiver disponível, pode ser uma opção porque ao detectar o genoma viral precocemente, informa com precisão a condição de portador ou não.

A janela imunológica é o tempo que leva da aquisição da infecção até a soroconversão. O tempo para o exame anti-HIV se tornar positivo após a infecção é de seis a 12 semanas, com o período médio de 2,1 meses. Nos primeiros 5,8 meses após a transmissão, os testes utilizados apresentam níveis de até 95% de soroconversão.

Normalmente, exames anti-HIV devem ser repetidos até 18 meses após a última exposição considerada de risco. Caso não exista outro contato com o vírus, os exames podem ser feitos 3, 6, 12 e 18 meses após o primeiro exame realizado. Assim, a condição da pessoa poderá ser dada com certeza.

O exame é feito gratuitamente em postos das Prefeituras e do Estado, assim como no Hospital Emílio Ribas, na cidade de São Paulo, que é uma referência nacional para doenças infecto-contagiosas e tratamento da AIDS.

Sintomas
Existem quatro fases clínicas em que se divide a infecção pelo HIV: infecção aguda; fase assintomática; fase sintomática inicial ou precoce; e AIDS.

Na fase de infecção aguda, os sintomas mais visíveis e freqüentes são: febre, fadiga, cefaléia, faringite mialgia e/ou artalgia, náusea, vômito e/ou diarréia, suores noturnos, meningite asséptica, úlceras orais, úlceras genitais, entre outros.

Na fase assintomática raramente há febre ou outro sintoma qualquer mais existem alguns exames de rotina recomendados aos soropositivos, como: hemograma completo, níveis bioquímicos, sorologia para os vírus da hepatite, sorologia para toxoplasmose (lgG), sorologia para citomegalovírus (CMV) e herpes, sorologia para sífilis, radiografia de tórax, PPD (derivado protéico purificado), papanicolaou (para mulheres) e perfil imunológico e carga viral.

Já na fase sintomática inicial é comum ocorrer suores noturnos, fadiga, emagrecimento, diarréia, sinusites, candidíase oral e vaginal, gengivite, úlceras aftosas, herpes simples, entre outros.

Complicações
Uma das principais conseqüências da infecção pelo HIV é a possibilidade de adquirir as chamadas doenças oportunistas. Essas doenças só se desenvolvem por uma debilitação no sistema imunológico.

Os microorganismos causadores de doenças oportunistas não ofereceriam riscos a pessoas com o sistema imune normal. Porém, existe a possibilidade de microorganismos patogênicos causar infecções e isso torna mais grave a situação, afastando a nomenclatura de oportunista.

Várias são as doenças oportunistas relacionadas à AIDS e elas podem ser causadas por vírus, bactérias, fungos, protozoários e certas neoplasias. Alguns exemplos são: herpes simples, tuberculose, pneumonia, candidíase, toxoplasmose, entre outras.

Tratamento
Até o momento, existem dois tipos de tratamento contra o HIV: os inibidores da transcriptase reversa, que inibem a replicação do HIV bloqueando a ação da enzima transcriptase reversa, convertendo o RNA viral em DNA, e os inibidores da protease, que agem no último estágio da formação do vírus, impedindo a ação da enzima protease, importante na formação das partículas do HIV. O AZT é um inibidor da transcriptase reversa.

Com essas drogas, há a possibilidade de terapia combinada, que pode associar duas ou mais drogas do mesmo grupo ou de grupos diferentes. Este é o tratamento anti-retroviral que, devido aos muitos estudos que estão sendo feitos em diversos lugares do mundo, pode trazer mudanças constantes.
Muitas outras drogas estão sendo pesquisadas, inclusive a vacina contra AIDS. Mas, infelizmente, ainda não há previsão para a cura definitiva.







DST
Doença Sexualmente Transmissível

Por que é importante tratar a DST?
O tratamento da DST tem como objetivo interromper a cadeia de transmissão da doença. Sabendo que tem alguma DST, é possível evitar de contaminar outros. Além disso, é muito importante tratar porque seu portador tem mais facilidade de adquirir outras DSTs. Atualmente, sabe-se que a presença de uma DST aumenta o risco de infecção pelo vírus HIV.

As mulheres devem ser mais cuidadosas nesse aspecto porque, diferentemente do homem, em diversas DSTs elas podem não apresentar sintomas por algum período. Isso exige da mulher consultas periódicas ao ginecologista.

Exames
Para diagnóstico completo deve-se fazer um exame físico, exame genital, masculino ou feminino, (coleta de secreções e de material para a realização do diagnóstico etiológico).

O período da janela imunológica em todas as DSTs, com exceção da AIDS, é de, no máximo, um mês. Sendo assim, exames para detectar DSTs como sífilis e hepatite B podem ser feitos após 15 dias da relação sem proteção. Depois desse tempo, o resultado será confiável.






O Sexo Virtual ¿ A Nova era do sexo

Vivemos hoje uma nova modalidade sexual, o Sexo Virtual.
O domínio do computador por um número cada vez maior de pessoas, aliando as facilidades dos envolvimentos à distância e a privacidade oferecida pela Internet.

Os desejos e fantasias se expressam de forma explícita e ao mesmo tempo, sigilosa, pelos caminhos da net, desencadeando uma nova e não menos grave moléstia, os viciados pelo sexo virtual.

Pesquisas revelam que os Estados Unidos são hoje detentores de mais de dois milhões de pessoas viciadas em sexo virtual. Pessoas que chegam a navegar entre 15 a 20 horas por semanas nos sites de sexo, no Brasil não temos dados estatísticos, mas certamente somos também detentores de um número respeitável de brasileiros, viciados em sexo virtual.

O que acaba acontecendo é que os relacionamentos pré-existentes se tornem tão frágeis que muitos casamentos e relações estáveis acabam se desfazendo.
As pessoas criam uma fantasia tão mágica com relação a necessidade da própria sexualidade que o sexo se transforma em excitamento tão imediato que o simples fato de estar frente ao computador, pode desencadear um estímulo sexual enorme.

São homens e mulheres que vivem as próprias fantasias sexuais através de imagens e simulações que levam a uma excitação tamanha que as torna sexualmente satisfeitas, eliminando assim, a sensação da necessidade real do contato sexual.

A pessoa passa a viver a própria sexualidade de forma virtual, sem o contato com o outro, numa forma velada de masturbação, aparentemente com a imagem do outro. O isolamento e a privacidade ficam de tal forma exclusivos que somente as pessoas colocando os computadores em locais visíveis, poderão se proteger deste enclausuramento virtual.

O policiamento pessoal e a determinação, serão aliados importante no combate a este auto-isolamento virtual, pois a compulsão a visitar os sites de sexo, faz com que as pessoas vivam uma desestabilização psicológica, o sexo passa a ter o significado da realização imediata do desejo, sem o verdadeiro empenho na conquista ou interação pessoal.

A grande verdade é que o sexo virtual é um novo desvio da sexualidade.
Uma nova conduta sexual se instaura, o trabalho psicoterápico, parece ser o caminho mais eficiente no combate a suas causas.

O sexo pode e deve ser divertido, excitante e a fantasia é sua grande aliada para um excitamento agradável e prazeroso, mas é com carinho, toque, comunicação e atmosfera da relação com o outro a grande solução para a realização sexual, sem falar do pleno prazer proporcionado no contato com o parceiro.

Transformar o desejo e desenvolvimento sexual numa exclusiva atitude virtual, poderá convergir mais cedo ou mais tarde em transtornos conseqüentes, tais como impotência ou apatia sexual.

O prazer sexual, tenderá a se fechar em um mundo tão virtual, que o contato com o outro tenderá a ser visto como um retrocesso, o que definitivamente não é verdade.

O sexo é um complemento da relação, e precisa da conivência e da participação do outro, a fantasia pode ser o tempero, mas não deve ser o único meio de excitação e realização sexual.

O sexo virtual, quando vivido de forma sistemática, pode acarretar como conseqüência a destruição de relacionamentos e carreiras profissionais, uma vez que o foco do desejo fica centrado na virtualidade do prazer sexual, contribuindo para um isolamento perigoso e doentio.
Os relacionamentos a distância são sempre muito sedutores, a realidade nem sempre.

É necessário aprender a lidar com as diferenças, a virtualidade acaba anulando esta necessidade, o perfeito idealizado parece real.
A virtualidade pode favorecer as situações sexuais novas, através da máquina, a pessoa, pode dar vazão as mais variadas fantasias, pode se excitar ao ponto de produzir um grande orgasmo, com a masturbação da era virtual.

A gravidade da situação não é a coisa em si, mas a compulsão que pode tornar esta forma de excitamento com a única válida na vivência da própria sexualidade, aí começam os transtornos psicológicos, a materialização do conflito sexual.
A Net pode ser uma grande cortesã, uma aliada nos relacionamentos, pois facilita que as pessoas se expressem mais e melhor o pensamento se transformando em palavras bem elaboradas, é o sentimento aparecendo com mais transparência.

A virtualidade precisa ser usada como uma grande aliada no desenvolvimento dos relacionamentos e da própria sexualidade, saber usar a favor e não contra, os benefícios serão expressivos.
A facilidade que o virtual fornece é que provoca seu uso inadequado e excessivo, transformando o sexo, em sua primeira vítima, principalmente porque mascara as verdadeiras dificuldades sexuais.

Como podemos nos esconder atrás e através da máquina, a fantasia e os desejos podem ser vividos de modo explícito, sem o risco da timidez, da vergonha e da loucura.

O sexo virtual nada mais é do que uma forma de masturbação como tratamos acima, o que pode até ser salutar, o problema portanto não é a masturbação virtual, mas a exclusividade da vivência sexual virtual.




Dicas quentes para chegar ao êxtase sexual

Falta intimidade na cama? Abuse da criatividade, seja sincero e desfrute dos prazeres do sexo

Casais, em especial aqueles que estão no início da intimidade sexual, geralmente são tímidos e reservados. Costumam preocupar-se com detalhes e perdem muito da diversão de estar perto um do outro. Sem saber explorar todas as opções, acabam tornando o ato, algumas vezes, monótono e chato. Se você está passando por uma fase chata dessas, confira as dicas que ajudarão você a injetar ânimo no seu relacionamento sexual:
* Planeje melhor o tempo em que vocês podem ficar juntos: O jogo sexual pode começar com uma insinuação matinal para ser completada à noite. Muito do prazer sexual vem das preliminares. Por isso, dê um telefonema no meio do dia, envie flores para o escritório, bilhetes expressando a ansiedade de estarem juntos. Há várias maneiras de aumentar sua energia sexual. Na hora H, certamente os dois estarão muito mais excitados.

* Marque datas para transar, não espere pela espontaneidade: A maioria de nós vê a naturalidade ir embora quando a família, os afazeres domésticos e as responsabilidades da profissão aparecem. No dia-a-dia, as pessoas mais desejam do que realmente fazem sexo. Você consegue se lembrar dos dias em que trocou os lençóis de sua cama porque você sabia que transaria? Ao se arrumar para sair à noite já sabendo que irá fazer sexo, seus planos têm mais chances de darem certo.

* Prepare com carinho as atividades que irão preceder o sexo: Nada melhor que uma boa preliminar para aquecer o terreno. Pode ser um jantar leve e tranqüilo ou até uma caminhada pela praia. Fazer uma refeição pesada antes do sexo pode estragar tudo. Algumas atividades aeróbicas como andar ou dançar aumentam a circulação sangüínea, trazendo energia e tornando o contato sexual muito mais gostoso e atraente.

* Use a imaginação: Fantasie livremente. Se você é ousado e criativo, divida suas fantasias com a parceira antes de ir para a cama ou mesmo durante o ato sexual. Mas não esqueça de perguntar com clareza se ela aceita fazer o que você quer. Faça uma lista de todas as coisas que vocês não farão. Em seguida, introduzam itens que não estejam na lista e tentem se divertir com o que poderá acontecer. Isso ajuda o desejo crescer.

* Faça experiências: Planeje coisas novas com a parceira de vez em quando. Persista, mesmo que seja desconfortável para você. Mas se não estiver gostando das 'novidades' , seja franco com sua parceira e pare. Veja na seção Encaixe do Erótica as várias posições sexuais para você não ficar na rotina.

* Brinquem um com o outro: Jogos sexuais conduzem ao orgasmo. Descubra novos ângulos, enxergue outros aspectos da intimidade. Use todos os cinco sentidos, abuse do toque de um no outro de maneiras distintas. Pergunte como ela gosta de ser tocada. Responda honestamente à mesma pergunta. Não esconder do parceiro o que dá prazer é um grande passo em busca da plena satisfação.

* Seja generoso: Assim como as pessoas têm orgasmos diferentes a cada dia, é normal estar mais sensível de um dia para o outro. Se a reação de sua parceira não tem sido a que você esperava, pergunte o que fazer. Ajude-a o máximo que puder, o prazer será maior.

* Observe suas reações: Preste atenção em seus sentimentos e divida-os com sua parceira, assim você não vai perder o foco do seu próprio corpo. Se os dois se concentrarem no que estão fazendo um com o outro, seus esforços serão recompensados. Veja o que traz prazer para os dois e mostre à sua parceira exatamente o que fazer para aumentá-lo.

* Leiam juntos trechos eróticos: Folheiem revistas e manuais de sexo que tragam diferentes posições e atividades. Isso pode render novas idéias, ajudando-os a se sentirem mais confortável com sua sexualidade. Dividir é um catalisador para o diálogo. Se vocês podem se comunicar sexualmente, poderão comunicar-se em qualquer nível.




O Guia Prático do Sexo Anal - Sem Medo, Sem Mistério e Sem Dor

Antes de qualquer coisa, gostaria de avisar que esse é um artigo sério e de teor informativo. Resolvi escrevê-lo ao ver o imenso número de pessoas que ainda tem medo dessa forma de sexo, sem contar o número maior ainda de pessoas que querem fazer e acabam machucando a pessoa receptora.

Não tenho nenhuma intenção de ensinar ninguém a fazer nada, e sim passar o que sei. Acredito que cada praticante tenha suas receitas e técnicas.

Para me referir às pessoas, usarei duas siglas:
- SA = Pessoa sodomizadora
- SP = Pessoa sodomizada.

Seguindo bem esse guia, o sexo anal será prazeroso (dependendo das habilidades sexuais de SA e SP), não causará desconforto, nem medo.

Valem, aos iniciantes, dois ditados populares que caem muito bem nessa situação:

* Na primeira vez dói. Na segunda vez dói, mas é gostoso. Na terceira vez, é só gostoso...
* Relaxe e goze.

1? Passo: Material aconselhável

Alguns materiais podem trazer mais segurança na hora do sexo anal. São eles:

- Camisinha reforçada: Como o canal retal é mais apertado que o canal vaginal e não possui lubrificação própria, a camisinha convencional pode se romper mais facilmente durante o coito. Para isso, recomenda-se camisinha reforçada. A Jontex (depois acertamos, Johnson & Johnson) oferece a opção ¿Jontex Ultra¿, que tem o látex duas vezes mais grosso, deixando a relação mais segura.

- Lubrificante à base de água: Esse é o melhor e mais prático método para se ter qualquer tipo de penetração com facilidade. A Johnson & Johnson (esses caras devem ser surubeiros de primeira...) oferece o mais indicado pelos médicos e especialistas: O KY que pode ser adquirido em qualquer farmácia ou lojas de produtos para fins sexuais. Há outros produtos desse tipo no mercado, mas só os lubrificantes à base de água são garantidos que não romperão o látex do preservativo.

- Uniforme: Marinheiro, militar, policial... isso facilita bastante a persuasão de SA à SP, pois fetiche de uniforme é quase um dos maiores chavões do sexo. Agradar e excitar facilita bastante na hora H.

- Brinquedos: Coisas que se compram em lojas especializadas. Um bom exemplo é aquela corda com várias bolinhas, de tamanhos graduais.

Diga não à:

- Anestesiantes: Isso amolece o bichinho do SA e...

- Lubrificantes alternativos: Assaltar a geladeira na hora do sexo é bom para coisas do tipo ¿sushi humano¿, ou uma melhor degustação do sexo oral, mas como lubrificante, alguns produtos podem diminuir a resistência da camisinha, além de poder irritar as partes mais delicadas. Alguns sexólogos defendem a regra ¿o que pode por na boca, pode por lá¿, mas na prática não é bem assim que funciona.

2º Passo: Preparação

Para SP:

- Duchinha: essa prática recebe outros nomes, como chuca, jatinho, ect. Constitui-se em lavagem do canal retal. As duas formas mais usuais: Na hora do banho, além de deixar o corpo bem limpinho e cheiroso, com a mangueirinha do chuveiro ligada, posicionar o jato na portinha dos fundos, afastando bem as nádegas e, se possível, abrindo um pouco o buraquinho com os dedos. Assim o jato da água entra no canal e limpa-o perfeitamente, eliminando o desconforto de... bom... nem te conto; Também pode ser feito no bidê (caso tenha) da mesma forma.

- Produtos farmacêuticos: Há na farmácia produtos para fins de higiene retal, porém não lembro o nome, e atualizarei o guia assim que tiver essa informação (aposto que também é da Johnson & Johnson).

Atenção!!!

Aconselha-se a recusa de sexo anal quando SP estiver com diarréia...

Para SA:

Além da higienização básica, recomenda-se um pouco de filosofia:

* Não é com força, é com jeito.
* No dos outros NÃO é refresco.
* O amor é a chave de tudo, mas começando com cuidado está bom demais.
* Paciência nem sempre é sinônimo de sabedoria. Nesse caso é!

3º Passo: Pré-penetração

Depois de ambas as partes tiverem decidido fazer sexo anal, recomendam-se alguns cuidados, principalmente da parte SA. Há vários macetes para tal, mas de início tentarei passar algo do básico:

- Preliminares: Como toda forma de sexo, é bom não tentar entrar em campo antes do aquecimento. No sexo anal, invés de lubrificar, como no sexo vaginal, essa prática ajuda o relaxamento de SP, que facilita muito para ambos. Não há segredos, para quem já faz...

- Beijinho: Caso SA gostar, ou não se importar, alguns beijinhos na área de atuação pode facilitar o relaxamento. É como sexo oral convencional: se SP é higiênico, não há problemas. Beijos, e língua na portinha.

- O Dedo: Essa é uma parte importante da pré-penetração. Penetrar o dedo no reto de SP acostuma o local com a ¿invasão¿, o que a faz ser mais bem aceita. Preferencialmente com bastante lubrificante, introduza o dedo no loló vagarosamente. Pode aproveitar o tempo para acariciar o popô de SP, ou outras coisas a gosto. Depois que o dedo entrar inteiro, retire-o e insira-o novamente, vagarosamente. Lá dentro, pode fazer o que quiser com o dito cujo: brincar um pouco, simular penetração, tatear para ver como é, ect. Depois de certo tempo, pode tentar com dois dedos, ou três, mas atenção: Um dedo pode ser suficiente, e não é por que dois não entram que o marmanjo também não vai entrar.

Durante as pré-preliminares pode-se fazer outras coisas para acostumar o reto com a penetração, aí vai da criatividade do casal.

4º Passo: A penetração propriamente dita.

Esse é certamente o passo mais esperado e complicado. Recomendo que de inicio, SA permaneça totalmente quieto, deixando o trabalho para SP, pois esse colocando o bicho pra dentro saberá se está machucando ou não, e poderá ir da maneira que lhe for melhor.

É extremamente aconselhável a abundância de lubrificantes, tanto em SP quanto SA. Lambuze bastante! Um truque que aprendi que pode servir para os gajos antipatizastes da camisinha: Colocando uma gosta de lubrificante na glande (cabeça do treco), antes de pôr o preservativo, além de facilitar a colocação desse, aumenta bastante a sensibilidade o pênis.

É importante que SP esteja em total relaxamento, e sem medo. A tensão enrijece o músculo anal, tornando a penetração extremamente dolorosa. Vontade é essencial!

A clássica posição ¿cachorrinho¿ nem sempre é a melhor para a primeira penetração anal. Sugiro a cavalgada. Com SA deitado, e com o pênis devidamente enrijecido (duro não dobra, mole não entra), SP por cima ajeita o ¿menino¿ na portinha, e vai sentando gradualmente nele, segurando com a mão. Afastar as nádegas de SP com as mãos também facilita bastante.

Depois de ter introduzido confortavelmente todo o instrumento, convêm à SP estabilizar um pouco, de preferência apertando o pênis com o ânus, assim acostuma-o mais fácil.

Feito isso, retire o pênis, e repita a operação de introdução mais duas vezes. Na terceira vez é bem provável que entrará sem dificuldades.

5º passo: Aí é com vocês... passar o que sei sobre penetração anal é uma coisa, querer ensinar a transar é outra! =)


Espero que esse pequeno e simples guia que preparei possa facilitar a vida dos casais e pessoas que desejam essa prática, assim como derrubar medos ou tabus.

O sexo anal, como já disse, realmente pode ser doloroso na primeira vez, mas feito com jeito, e principalmente, vontade e carinho, torna-se uma prática prazerosa para ambas as partes, e incrementa o repertório sexual do casal.

Repito que não tenho a pretensão de ensinar ninguém a fazer isso. Creio que cada um tenha suas técnicas. Estou apenas passando as minhas.













Ai que coisa boa... delícia...

Masturbação. Culpa de quê?

A masturbação foi, durante muito tempo vista como um ato feio, pervertido, fato que levava a uma única finalidade - inibir a sexualidade infantil e juvenil, criando assim uma falta de conhecimento corporal que na vida adulta nos leva a não conhecermos nosso corpo, nossas fantasias nem mesmo as zonas de nosso corpo que mais sentimos prazer.

Na antiguidade, falava-se que o ato da masturbação poderia tornar a mulher frígida, com problemas de crescimento, problemas de pele, cegueira e até mesmo esterilidade. Estudos realizados observam e constam que isto tudo não passava de simples mito ou até mesmo um tabu que a sociedade impunha às mulheres.

A realidade é que a masturbação é uma forma segura (desde que não se use objeto cortante) e também prazerosa para se chegar ao orgasmo o que pode ser muito bom. Sim, pode ser muito bom!

Os pais vivem reprimindo seus filhos pequenos, a não por as mãos nos seus órgãos genitais, pois é feio. E na adolescência, também é sempre passado como uma forma indecente de reconhecimento do corpo. Agora eu pergunto: por que conhecemos todas as partes de nosso corpo, nossas pernas, braços, nosso rosto, mas não podemos conhecer, tocar uma parte do corpo que nos causa prazer?

Parece-me que muitas vezes o prazer é visto como forma de pecar. E a ligação com o pecado nos faz sentir culpa.

Muitas pessoas me perguntam se masturbação faz mal a saúde, e deixo claro aqui que não faz, desde que esta prática não interfira nas relações com os seus companheiros. Se você prefere se masturbar a manter relações sexuais com seu parceiro, ou mesmo a compulsividade, aí sim, podemos considerar como algo problemático.

Todos os grupos de idade, desde crianças a idosos, todos os sexos, raças, etc. podem ter a predisposição à masturbação chegando ou não ao orgasmo - com exceção das crianças que só experimentaram o orgasmo na adolescência. As repressões e castigos levam geralmente a criança e o adolescente a sentirem culpa e vergonha de um ato que na verdade, faz parte do ser humano. Essa repressão leva estes sentimentos de culpa para a vida adulta, criando culpados e envergonhados desnecessariamente. Mas porque sentir culpa por sentir prazer? Muitas vezes, necessitamos sentí-lo.

A palavra masturbação vem do Latim masturbari que quer dizer esfregar com a mão. Masturbação é uma estimulação sexual, uma forma de auto-erotismo, simplesmente, sem tabus ou mitos.

E se você tiver alguma dúvida a respeito deste assunto, escreva para nós, que responderemos com maior prazer!










Galera como não estou muito inspirada para escrever... vou colocar algumas imagens que dizem tudo!!!





Ai quem me dera...
Tomara que eu seja uma caveirinha esperta dessas!!!

Terça-feira, Março 09, 2004





Assim como um belo despertar...
Agora estarei acordando como mulher aqui no Blogger...
Vou escrever sobre sexo, relacionamentos e etc...
Colocarei artigos específicos sobre cada assunto... Alguns poderão ir de encontro com o que acredito e penso, outros não... mas devemos respeitar todas as opiniões!!!
Espero que gostem e que me ajudem a fazer deste Blog algo legal, divertido e acima de tudo... esclarecedor para todos que leiam!!!
Big Beijos!!!